Álbum de Figurinhas Online como ferramenta de Educação Ambiental em Museu de Biologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.88672

Palavras-chave:

Jogo Educativo, Ludicidade, Preservação, Divulgação Científica

Resumo

A Mata Atlântica é considerada um dos 25 hotspots mundiais de biodiversidade, abrigando atualmente em suas áreas remanescentes 598 espécies ameaçadas. Para contribuir no conhecimento de algumas dessas espécies e no despertar para a conservação, propomos o álbum 'Por dentro da Mata Atlântica', como projeto do Programa de Capacitação Institucional da Difusão Científica do Instituto Nacional da Mata Atlântica. Após teste de uso e avaliação via questionário, observamos que 66,7% dos usuários foram alunos. A aparência e usabilidade foram aprovadas 81,8% e 63,6% dos usuários, respectivamente. Apenas 9,1% dos usuários revelaram não entender o conteúdo textual. As perguntas vinculadas às imagens foram compreendidas por 54,5% dos usuários. Foi considerada ferramenta educativa pelos professores e, 95,5% dos alunos gostariam de utilizar o jogo no ambiente escolar. Do total de usuários, 66,7% afirmaram que o álbum lhes acrescentou conhecimento, revelando seu potencial como ferramenta de educação ambiental e difusão científica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Salazar Souza, Universidade Federal Fluminense, UFF

Doutoranda em Ciências e Biotecnologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Mestra em Ciências Biológicas (Biodiversidade Neotropical) pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Licenciada em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário Celso Lisboa (UCL). Graduada em Gestão da Tecnologia da Informação pela Universidade Estácio de Sá (UNESA). Foi Pesquisadora-Bolsista no Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA), atuando no Projeto de Fortalecimento Científico do Instituto Nacional da Mata Atlântica - 2º biênio entre 2017/2018.

Everton Messias Santos Sena, Instituto Federal do Espírito Santo, IFES

Especialização em andamento em Educação e Contemporaneidade pelo Instituto Federal do Espírito Santo. Graduado em Analise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Instituto Federal do Espírito Santo.

Arlindo Serpa Filho, Instituto Nacional da Mata Atlântica, INMA

Pós-Doutorado no Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA). Doutor em Entomologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Mestre em Biologia Parasitária pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Licenciado em Ciências pela Federação das Faculdades Celso Lisboa.

Referências

ALMEIDA, A.M. Desafios da Relação Museu-Escola. Comunicação & Educação, São Paulo, n. 10, p. 50-56, 1997.

ANGÉLICO, J.N.L. Os Jogos Online nos Serviços Educativos de Museus: um estudo para o Museu Regional de Arqueologia D. Diogo de Sousa. 2010. Dissertação (mestrado) - Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, 2010, PT-P.

BERTOLETTI-DE-MARCHI, A.C.; da SILVA, F.B. O Desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem no Museu Zoobotânico Augusto Ruschi. Revista Novas Tecnologias na Educação, Passo Fundo, v. 2, n. 2, p. 1-9, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: ciências naturais. Brasília: MEC/SEF, v. 4, 1997. 136 p.

_____. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente e Saúde. Brasília: MEC/SEF, v. 9, 1997. 128 p.

CHIARELLO, A.G.; AGUIAR, L.M.S.; CERQUEIRA, R. (Ed.) Mamíferos. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: DF, v. 2, p. 690-697, 2008.

CNCFLORA. Centro Nacional de Conservação da Flora. Lista Vermelha da Flora Brasileira versão 2012.2. Disponível na URL: http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/listavermelha. Acesso em: 15 ago. 2017.

CURY, M.X. Educação em Museus: panorama, dilemas e algumas ponderações. Ensino Em Re-Vista, Uberlândia, v.20, n.1, p.13-28, 2013.

FRANKE, C.R.; ROCHA, P.L.B. da; KLEIN, W.; GOMES, S.L (orgs.). Mata Atlântica e Biodiversidade. Salvador: Edufba, 2005. 461 p.

FUNDAÇÃO BIODIVERISTAS. Lista das Espécies Ameaçadas da Fauna Brasileira 2003. Disponível na URL: http://www.biodiversitas.org.br/f_ameaca/consulta.asp. Acesso em: 21 jul. 2017.

FUNDAÇÃO SOS MATA ATLÂNTICA; INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS. Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica período 2015-2016: relatório técnico. São Paulo, 2017. 69 p.

GROS, B. Digital Games in Education. Journal of Research on Technology in Education, United Kingdom, v. 40, n. 1, p. 23-38, 2007.

GRÜBEL, J.M.; BEZ, M.R. Jogos Educativos. Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 4, n. 2, p.1-7, 2006.

HADDAD, C.F.B. Anfíbios. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: DF, v. 2, p. 291, 2008.

ICMBIO. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção: sumário executivo. Brasília: DF, v. 9, 2016.

LARA, I.C.M. de. O Jogo como Estratégia de Ensino de 5ª a 8ª serie. In VIII Encontro de Educação em Matemática, p. 1-10. Anais. Recife, 2004. Disponível na URL: http://www.sbembrasil.org.br/files/viii/pdf/02/MC63912198004.pdf. Acesso em: 26 jan. 2018.

MACHADO, A.B.M.; BRESCOVIT, A.D.; MIELKE, O.H. (Ed.). Invertebrados terrestres. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção. Brasília: DF, v. 2, p. 304-306, 2008.

MARTINS, M.; MOLINA, F.B. Répteis. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, Brasília: DF, v. 2, p. 332-333, 2008.

MESSEDER NETO, H.S.; MORADILLO, E.F. O jogo no ensino de química e a mobilização da atenção e da emoção na apropriação do conteúdo científico: aportes da psicologia histórico-cultural. Ciência & Educação, Bauru, v. 23, n. 2, p. 523-540, 2017.

NASCIMENTO, G.C.C. O conhecimento local e suas contribuições para a conservação. Revista Educação Ambiental em Ação, n. 59, 2017. Disponível na URL: http://www.revistaea.org/pf.php?idartigo=2659. Acesso em: 08 mai. 2017.

PAULA, B.H.; VALENTE, J.A. Jogos digitais e educação: uma possibilidade de mudança da abordagem pedagógica no ensino formal. Revista Ibero-americana de Educação, Araraquara, v. 70, n. 1, p. 9-28, 2016.

ROSA, R.S.; LIMA, F.C.T. Peixes. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção. Brasília: DF, v. 2, p. 17, 2008.

SANTANA, F.R.; NOGUEIRA-FERREIRA, F.H. O Museu de Biodiversidade do Cerrado e sua ação educativa. Em extensão, Uberlândia, v. 8, n. 2, p. 11-22, 2009.

SAVI, R.; ULBRICH, V.R. Jogos digitais educacionais: benefícios e desafios. Revista Novas Tecnologias na Educação, Passo Fundo, v.6, n. 2, p.1-10, 2008.

SILVA, L.R. Videojogos: Usos Sociais em diferentes gerações de jogadores. 2014. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Cominicação, Universidade Católica de Brasília, 2014, Brasília, BR-DF.

SILVEIRA, L. F.; STRAUBE, F. C. Aves. In: MACHADO, A.B.M.; DRUMMOND, G.M.; PAGLIA, A.P. Livro vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção. Brasília: DF, v. 2, p. 384-644, 2008.

TABARELLI, M.; PINTO, L. P.; SILVA, J. M. C.; HIROTA, M. M.; BEDÊ, L. C. Desafios e oportunidades para a conservação da biodiversidade na Mata Atlântica brasileira. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 132-138, 2005.

TOALDO, A. M.; MEYNE, L. S. A educação ambiental como instrumento para a concretização do desenvolvimento sustentável. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, v. 8, p. 661-673, 2013.

VIEIRA, S. Como elaborar questionários. São Paulo: SP, 2009. 160 p.

Downloads

Publicado

2019-05-30

Como Citar

SOUZA, M. S.; SENA, E. M. S.; FILHO, A. S. Álbum de Figurinhas Online como ferramenta de Educação Ambiental em Museu de Biologia. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 22, n. 1, 2019. DOI: 10.22456/1982-1654.88672. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/88672. Acesso em: 14 ago. 2022.