Escrever imagens, escavar palavras: buracos na linguagem

Autores

  • Lilian Hack Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Edson Luiz André de Sousa Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.54659

Palavras-chave:

Imagem. Palavra. Visibilidades. Enunciados. Imagem crítica.

Resumo

No presente artigo pretendemos abordar as relações entre imagem e palavra, tendo como ponto de partida o momento de incontinência visual e textual que experimentamos na contemporaneidade. Investigando as relações entre saber (enunciados e visibilidades) e poder (regimes de força),veremos com Michel Foucault que visibilidades e enunciados não se reduzem um ao outro quando lançados a um jogo com as forças, ou com um lado de fora das forças, como nos diz com Maurice Blanchot, que afirma também que falar, não é ver. Essa exploração nos permitirá pensar as relações complexas que podem se estabelecer entre imagem e palavra no campo da linguagem. Em um segundo momento, partindo do conceito de imagem crítica em Didi-Huberman, passaremos a uma investigação do campo da crítica de arte. Este se configura como campo privilegiado de discussão conceitual sobre a imagem em sua relação com a palavra, desde que potencialize os meios para pensar os processos de escrita relacionados à imagem em uma perspectiva que faz corte, que rasura e esburaca nossas relações com a linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Hack, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Artes Visuais com ênfase em História, Teoria e Crítica de Arte pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da UFRGS, sob orientação do prof. Dr. Edson de Sousa. Bolsista CAPES e integrante do Grupo de Pesquisa LAPPAP – Laboratório de Pesquisa em Psicanálise, Arte e Política, da UFRGS.

Edson Luiz André de Sousa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1984), especialização em filosofia pelo PPG Filosofia - UFRGS, mestrado em Psicanálise e Psicopatologia - Universite de Paris VII - Universite Denis Diderot (1989) e doutorado em Psicanálise e Psicopatologia - Universite de Paris VII - Universite Denis Diderot (1993). Analista membro da Associação Psicanalitica de Porto Alegre. Atualmente é professor titular do departamento de psicanálise e psicopatologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor do Pos Graduação em Psicologia Social e Institucional (UFRGS) Pos Graduação em Artes Visuais (UFRGS) Pos Graduação em Psicanalise - Clinica e Cultura (UFRGS).

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Estâncias – a palavra e o fantasma na cultura ocidental. Trad. Selvino José Assmann. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

__________. Infância e história – a destruição da experiência e origem da história. Trad. Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.

BAVCAR, Evgen. Memória do Brasil. TESSLER, E.; BANDEIRA, João (Orgs.) São Paulo: Cosac Naify, 2003.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas – Rua de Mão Única. 5. Ed. Trad. Rubens Rodrigues Torres Filhos, et. al. São Paulo: Editora Brasiliense, 1997.

__________. Obras Escolhidas – Magia e Técnica, Arte e Política. 7. Ed. Trad. Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

BLANCHOT, Maurice. O espaço literário. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 2011a.

__________. A conversa infinita – A palavra plural. Trad. Aurélio Guerra Neto. São Paulo: Escuta, 2001.

DELEUZE, Gilles. Foucault. Trad. Claudia Sant’Ana. São Paulo: Brasiliense, 2013.

__________. Critica e Clínica. Trad.Peter Pal Pelbart. São Paulo: Editora 34, 1997.

__________. Lógica da sensação. Trad. Roberto Machado. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2007.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka – Por uma literatura menor. Trad. Luiz B. Orlandi. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

DERDYK, Edith. Vivemos um momento de incontinência visual. Vídeo divulgação curso Fauna Galeria. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=0wjAYIxUevo> Acesso em: 12 de outubro de 2014.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. Tradução Paulo Neves. São Paulo: Editora 34, 1998.

__________. De semelhança a semelhança. In: Revista Alea, vol. 13, n. 1, janeiro-junho de 2011a.

__________. Ser Crânio. Trad. Augustin de Tugny e Vera Casa Nova. Belo Horizonte: Editora C/Arte, 2009.

Dreyfus, Hubert; Rabinow, Paul. Michel Foucault – uma trajetória filosófica. Trad. Vera Portocarrero e Gilda Gomes Carneiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

FOUCAULT, Michel. As Palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Trad. Salma T. Muchail. São Paulo: Editora Marins Fontes, 1999.

__________. Arqueologia do Saber. 7. Ed. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

__________. Isto não é um cachimbo. Trad. Jorge Coli. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

__________. A ordem do discurso. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

__________. A Linguagem ao Infinito. In: Ditos e Escritos vol. III. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009a.

_________. O que é um autor? In: Ditos e Escritos vol. III. Estética: literatura e pintura, música e cinema. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009b.

GIL, José. A arte como linguagem. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 2010.

LEVY, Tatiana Salem. A experiência do fora, Blanchot, Foucault e Deleuze. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

MACIEL JR., Auterives. Resistência e práticas de si em Foucault. In: Revista Trivium Ano VI – Edição I, 2014. Disponível em: http://www.uva.br/trivium/edicoes/edicao-i-ano-vi/artigos-tematicos/artigo-tematico-1.pdf. Acesso em: 14/07/2014.

SOUSA, Edson Luiz André de. Para não ficar de mãos vazias. In: Tania Galli Fonseca, Patricia Gomes Kirst. (Orgs.). Corpo, Arte e Clinica. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

Downloads

Publicado

2016-01-16

Como Citar

HACK, L.; SOUSA, E. L. A. de. Escrever imagens, escavar palavras: buracos na linguagem. Informática na educação: teoria &amp; prática, Porto Alegre, v. 18, n. 2, 2016. DOI: 10.22456/1982-1654.54659. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/54659. Acesso em: 17 ago. 2022.