Educação especial e formação de professores: contrapontos entre os contextos brasileiro e italiano

Autores

  • Mayara Costa da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Bárbara Terra do Monte

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.52341

Palavras-chave:

Formação de professores. Inclusão. Educação Especial.

Resumo

O estudo objetiva refletir acerca da formação continuada de professores para a inclusão escolar de alunos com deficiência nos contextos brasileiro e italiano. Com base em uma abordagem qualitativa, elegemos como movimentos metodológicos prioritários a revisão de literatura e análise de produções e documentos normativos relativos aos dois contextos. Assim, realizou-se um diálogo entre as diretrizes e perspectivas políticas e a constituição da escola e do professor. O texto divide-se em três partes analíticas, compreendendo que a formação continuada de professores, em ambos os contextos, garante: (1) sustentar uma formação pedagógica de qualidade; (2) constituir uma leitura flexível sobre a inclusão; (3) (re)significar as posturas da escola e do professor a partir de ambos os contextos. Assim, tem-se a possibilidade de não só oferecer acesso à escola, mas sustentar a aprendizagem, o pertencer e a efetividade de uma formação continuada de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayara Costa da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda na linha de Educação Especial e Processos Inclusivos

Downloads

Publicado

2016-01-16

Como Citar

SILVA, M. C. da; MONTE, B. T. do. Educação especial e formação de professores: contrapontos entre os contextos brasileiro e italiano. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 18, n. 2, 2016. DOI: 10.22456/1982-1654.52341. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/52341. Acesso em: 15 ago. 2022.