Locomoção Independente: contribuição aos programas de orientação e mobilidade

Autores

  • Rafael Garcia Ramirez Universidade do Vale de Itajai
  • Renato Livramento da Silva

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-1654.21839

Palavras-chave:

Acessibilidade, Tecnologia Assistiva, Bengala Longa, Orientação e Mobilidade, Deficiência Visual

Resumo

A bengala usada pelos cegos na locomoção funciona como extensão do sentido tátil, no entanto, não atende à necessidade de leitura de elementos localizados acima da linha da cintura, comumente encontrados nos centros urbanos, e que se configuram como barreiras físicas. Essas barreiras, tal como telefones públicos, toldos, lixeiras e outros, podem ocasionar acidentes, transmitindo insegurança na locomoção. Este artigo descreve o projeto Bengala Longa Eletrônica, o qual foi desenvolvido com o intuito de auxiliar no processo de orientação e mobilidade do cego em espaços urbanos abertos. Com essa finalidade são apresentadas as características do projeto e o resultado da avaliação qualitativa realizada com cegos e professores de uma associação dedicada ao trabalho com deficientes visuais. Mostra-se a relevante contribuição do projeto nos programas de Orientação e Mobilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Garcia Ramirez, Universidade do Vale de Itajai

Atua como professor no curso de graduação em Engenharia de Computação e no Programa de Pós Graduação em Computação Aplicada da Universidade do Vale do Itajaí, Santa Catarina. Também atua como professor visitante na Universidade do Estado de Santa Catarina. As áreas de interesse compreendem tecnologias de inclusão social, sistemas embarcados, processamento digital de sinais, controle e automação de sistemas e robótica.

Downloads

Publicado

2012-12-21

Como Citar

RAMIREZ, R. G.; DA SILVA, R. L. Locomoção Independente: contribuição aos programas de orientação e mobilidade. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 15, n. 2, 2012. DOI: 10.22456/1982-1654.21839. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/InfEducTeoriaPratica/article/view/21839. Acesso em: 1 out. 2022.