PROJETOS HIDRELÉTRICOS EM TERRITÓRIOS INDÍGENAS NO SUL DO BRASIL NO CONTEXTO DA DITADURA CIVIL-MILITAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DO ACERVO DE SILVIO COELHO DOS SANTOS

Autores

  • Elis do Nascimento Silva Núcleo de Estudos de Povos Indígenas (NEPI), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.83417

Palavras-chave:

Povos Indígenas, Hidrelétricas, Projeto Uruguai.

Resumo

Este artigo tem como objetivo publicizar alguns dos documentos do acervo pro antropólogo Silvio Coelho dos Santos que revelam contextos de violação de direitos humanos dos povos indígenas no Sul do Brasil nos processos de implantação de projetos hidrelétricos em seus territórios tradicionais, durante a ditadura civil-militar instaurada no país. De forma especial, tem como foco abordar os estudos antropológicos produzidos durante este período por Silvio Coelho dos Santos e equipe no âmbito do Projeto Uruguai, concebido pela Eletrosul nos anos 1960 para a exploração integral do potencial energético da bacia do rio Uruguai (SC/RS), prevendo a implantação de cerca de 22 aproveitamentos hidrelétricos em seu trecho nacional. Os locais selecionados para a implantação desse conjunto de hidrelétricas na bacia do rio Uruguai correspondem aos territórios tradicionalmente ocupados pelas populações indígenas Kaingang e Guarani, constituindo uma ameaça à vida, às territorialidades e aos direitos desses povos. Este artigo visa, portanto, analisar a conjuntura de concepção deste projeto e o contexto de realização destes estudos, buscando refletir acerca de seus efeitos e articulações com os povos indígenas desta região latinoamericana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elis do Nascimento Silva, Núcleo de Estudos de Povos Indígenas (NEPI), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Mestra em Antropologia Social (PPGAS/UFSC)

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

DO NASCIMENTO SILVA, E. PROJETOS HIDRELÉTRICOS EM TERRITÓRIOS INDÍGENAS NO SUL DO BRASIL NO CONTEXTO DA DITADURA CIVIL-MILITAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DO ACERVO DE SILVIO COELHO DOS SANTOS. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 421, 2018. DOI: 10.22456/1982-6524.83417. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/83417. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

DOSSIÊ