EU SOU PRISIONEIRO DO KRENAK

Autores

  • Antonio Hilario Aguilera Urquiza UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul http://orcid.org/0000-0002-3375-8630
  • Sônia Rocha Lucas UFMS; supervisora da Ação Saberes Indígenas na Escola.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.83361

Palavras-chave:

Violência, Ditadura, Reformatório Krenak, Território, Direitos Indígenas,

Resumo

O Texto apresenta um fragmento da dissertação de mestrado em Antropologia Sociocultural, do estudo a partir do olhar da criança indígena da atual situação do processo de regularização fundiária dos Kaiowá e Guarani no estado de Mato Grosso do Sul (retomada Pakurity). Entre os relatos para a pesquisa o líder indígena fez questão de constar a sua passagem pelo Reformatório Agrícola Indígena Krenak – Minas Gerais. A partir desta solicitação, elegemos como objetivo desse trabalho, apresentar uma das diversas histórias vivenciadas pelos indígenas durante a ditadura militar. Os procedimentos metodológicos foram o trabalho de campo e a partir dele, a observação participante, diário de campo e outras formas de registros. Podemos dizer que os relatos dos indígenas, em específico do senhor Bonifácio, liderança na retomada, trazem à luz as violências e os abusos sofridos em forma de prisões ilegais, violências físicas, trabalhos forçados e até a remoção, seja forçada ou sob coação e esbulho de suas terras tradicionais. Trazer a memória um dos diversos casos de indígenas presos no Krenak é não permitir o esquecimento das violências praticadas pelo Estado brasileiro e que devem ser reparadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Hilario Aguilera Urquiza, UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutorado em Antropologia (Universidade de Salamanca); atualmente é professor Associado da UFMS; Professor das Pós-graduações em Antropologia social e do Mestrado em Direito (área de concentração em Direitos Humanos).

Sônia Rocha Lucas, UFMS; supervisora da Ação Saberes Indígenas na Escola.

Graduação em Ciências Sociais. Mestrado em Antropologia sociocultural - UFGD (2017).

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

AGUILERA URQUIZA, A. H.; LUCAS, S. R. EU SOU PRISIONEIRO DO KRENAK. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 12, n. 2, p. 51, 2018. DOI: 10.22456/1982-6524.83361. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/83361. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

DOSSIÊ