TEMPO, LUGAR E INTERCULTURALIDADE NA PERSPECTIVA DOS ESTUDANTES INDÍGENAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO INTERCULTURAL – UFG

Autores

  • Elias Nazareno Universidade Federal de Goiás
  • Ordália Cristina Gonçalves Araújo Universidade Estadual de Goiás/Universidade Federal de Goiás
  • Tamiris Maia Gonçalves Pereira Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.79522

Palavras-chave:

tempo, lugar, interculturalidade, educação intercultural

Resumo

Este artigo tem como objetivo básico discutir, a partir da experiência docente no Curso de Educação Intercultural - UFG, a pretensa universalização do conceito de tempo das sociedades ocidentalizadas. Debates em sala de aula, trabalhos individuais e em grupo para registros de narrativas orais e escritas e confecção de mapas existenciais contribuíram para corroborar com o pressuposto de que determinadas culturas, dentre elas as indígenas, experimentam o “tempo” desde o lugar em que estão inseridas, prescindindo da perspectiva linear, cronológica e processual do tempo. Toda a trajetória pedagógica das aulas e a reflexão dos resultados tiveram como aporte teórico as discussões em torno do enfoque enactivo (ESCOBAR, 2003, 2005; MALDONADO-TORRES, 2010; NAZARENO; CARDOSO, 2013; SANTOS, 2006).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elias Nazareno, Universidade Federal de Goiás

Professor Associado I da Universidade Federal de Goiás no Programa de Pós-graduação em História e no Curso de Educação Intercultural para a formação de Professores Indígenas da UFG Coordenador Institucional do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – Pibid/Diversidade/Capes da UFG e Coordenador do Grupo de Pesquisa, História indígena e História ambiental: interculturalidade crítica e decolonialidade, vinculado ao Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

Ordália Cristina Gonçalves Araújo, Universidade Estadual de Goiás/Universidade Federal de Goiás

Professora de Didática e Metodologia do ensino de História e Estágio Curricular Supervisionado na Universidade Federal de Goiás. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação de História da Universidade Federal de Goiás na Área de Concentração: Cultura, Fronteiras e Identidades e Linha de Pesquisa: Fronteiras, Interculturalidades e Ensino de História.

Tamiris Maia Gonçalves Pereira, Universidade Federal de Goiás

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação de História da Universidade Federal de Goiás na Área de Concentração: Cultura, Fronteiras e Identidades e Linha de Pesquisa: Fronteiras, Interculturalidades e Ensino de História.

Downloads

Publicado

2019-06-30

Como Citar

NAZARENO, E.; ARAÚJO, O. C. G.; PEREIRA, T. M. G. TEMPO, LUGAR E INTERCULTURALIDADE NA PERSPECTIVA DOS ESTUDANTES INDÍGENAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO INTERCULTURAL – UFG. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 13, n. 1, p. 87, 2019. DOI: 10.22456/1982-6524.79522. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/79522. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS