A ESCOLA INTERCULTURAL INDÍGENA NA COLÔMBIA E NO BRASIL DESDE O PONTO DE VISTA DA LITERATURA ANTROPOLÓGICA: INSTRUMENTO CIVILIZATÓRIO OU INSTRUMENTO POLÍTICO INDÍGENA?

Autores

  • Maurício Caviedes PPGAS-UFRGS Programa de pós-doutorado.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.63909

Palavras-chave:

etnologia indígena, Colômbia, Brasil, educação indígena

Resumo

Este artigo propõe discutir o problema da dominação de uma sociedade sobre outras e a sua ligação com o conhecimento escolar. Essa discussão é necessária para os povos indígenas conseguirem o direito de ter uma educação que garanta sua sobrevivência, com acesso aos conhecimentos chamados de “universais”, mas também com respeito aos conhecimentos chamados de “próprios” ou “tradicionais”. Com o propósito de achar uma solução para esse problema, este artigo apresenta os avanços nos estudos sobre a educação indígena na Colômbia e no Brasil entre as décadas de 1990 e 2000. Sobre essa apresentação, cria uma classificação dos autores: aqueles que enfatizam as consequências civilizatórias da escola sobre os povos indígenas e os que enfatizam o processo de reinterpretação e apropriação indígena da escola. A classificação não procura criar uma dicotomia, mas servir como instrumento analítico dos pontos de vista dos antropólogos e antropólogas sobre o assunto. Além disso, essa classificação pode ajudar os povos indígenas na construção de instrumentos (escolares ou não) para formar os futuros líderes políticos dos seus povos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Caviedes, PPGAS-UFRGS Programa de pós-doutorado.

É doutor em História pelo programa de pósgraduação em História da Universidad Nacional de Colombia, Bogotá. Pesquisador associado ao IT – Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NIT/UFGRS). Investiga sobre a história das lutas pelos direitos dos povos indígenas. Atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutorado sobre as consequências da educação escolarizada no processo de construção das identidades indígenas e de gênero entre crianças indígenas na região do Amazonas, na fronteira entre a Colômbia e o Brasil.

Downloads

Publicado

2016-12-31

Como Citar

CAVIEDES, M. A ESCOLA INTERCULTURAL INDÍGENA NA COLÔMBIA E NO BRASIL DESDE O PONTO DE VISTA DA LITERATURA ANTROPOLÓGICA: INSTRUMENTO CIVILIZATÓRIO OU INSTRUMENTO POLÍTICO INDÍGENA?. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 224, 2016. DOI: 10.22456/1982-6524.63909. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/63909. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

ENSAIOS BIBLIOGRÁFICOS