GESTÃO DE FONTES DE MATÉRIA-PRIMA LÍTICA PELOS CONSTRUTORES DE CERRITOS NO SUL DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO

Autores

  • Anderson Marques Garcia
  • Rafael Guedes Milheira UFPEL

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.37025

Palavras-chave:

Cerritos, Gestão de matéria-prima, Zonas de atividades econômicas.

Resumo

Este artigo investiga o tema da gestão de matérias-primas líticas pelos grupos construtores de Cerritos da Laguna dos Patos, no sul do Brasil, especificamente pelos habitantes do sítio arqueológico “PT-02 - Cerrito da Sotéia”, localizado na Ilha da Feitoria, município de Pelotas-RS. Esse sítio arqueológico foi datado pelo método radio carbônico AMS-Standard entre 1010 ± 40 A.P. e 990 ± 40 A.P. Foram analisados os mapas geológicos do Estado do Rio Grande do Sul e do município de Pelotas em complementação às saídas de campo, a fim de mapear áreas potenciais de ocorrência de matérias-primas. Foi usada também a microscopia eletrônica de varredura (MEV) como método auxiliar na identificação de matéria-prima lítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-27

Como Citar

GARCIA, A. M.; MILHEIRA, R. G. GESTÃO DE FONTES DE MATÉRIA-PRIMA LÍTICA PELOS CONSTRUTORES DE CERRITOS NO SUL DO BRASIL: UM ESTUDO DE CASO. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 10, 2013. DOI: 10.22456/1982-6524.37025. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/37025. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS