PRÁTICAS, SABERES E MEMÓRIA GUARANI NA CONQUISTA DA TERRA: UMA EXPERIÊNCIA DE CONFLITO NO LITORAL CATARINENSE

Autores

  • Clovis Antonio Brighenti UFSC/CIMI
  • Ana Lúcia Vulfe Nötzold UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.11652

Palavras-chave:

Terra Indígena, Estado, Guarani

Resumo

A partir da análise do processo de demarcação da Terra Indígena Morro dos Cavalos, localizada no município de Palhoça, estado de Santa Catarina, buscaremos compreender o relacionamento do Estado brasileiro com essa população indígena. Apesar da Comunidade Indígena ainda não estar na posse definitiva da terra, para efeitos legais ela está Declarada. Ao longo do processo, que teve início em 1993, a participação da Comunidade Indígena tem sido decisiva na conquista de novas etapas e na definição dos limites atuais. Interferências de várias ordens tem gerado tensões e abalos na comunidade, inclusive expondo o grupo e o processo de demarcação à opinião pública nacional, quando uma revista de circulação nacional fazia referência ao grupo como sendo estrangeiros. É nesse contexto que buscaremos analisar o processo de conquista da terra e conquista da cidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clovis Antonio Brighenti, UFSC/CIMI

Doutorando em História Cultural pelo PPGH/ UFSC, sob orientação da Profa. Dra. Ana Lúcia Vulfe Nötzold. É membro do Conselho Indigenista Missionário – Cimi.

Ana Lúcia Vulfe Nötzold, UFSC

Professora do Departamento de História, Coordenadora do LABHIN/Laboratório de História Indígena – Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2009-12-31

Como Citar

BRIGHENTI, C. A.; NÖTZOLD, A. L. V. PRÁTICAS, SABERES E MEMÓRIA GUARANI NA CONQUISTA DA TERRA: UMA EXPERIÊNCIA DE CONFLITO NO LITORAL CATARINENSE. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 121, 2009. DOI: 10.22456/1982-6524.11652. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/11652. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS