MATIZES DA INTERCULTURALIDADE: CONTRIBUIÇÃO A UMA REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE EDUCAÇÃO ESCOLAR E ENSINO SUPERIOR PARA POVOS ORIGINÁRIOS NO BRASIL

Autores

  • Carlos Eduardo Bao Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE
  • Elizabeth Farias da Silva Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro Universidade Federal de Uberlândia - UFU

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-6524.101496

Palavras-chave:

Educação escolar indígena, Ensino superior indígena, Interculturalidade, Povos Originários, Brasil.

Resumo

O objetivo do trabalho é refletir sobre a educação indígena em âmbito escolar e superior no Brasil e, mais detidamente, na região sul, relacionando-as às distintas perspectivas de interculturalidade (funcional e crítica) para compreender os caminhos da educação formal indígena no país. Para isso, apropriamo-nos de referenciais de pesquisadores e pesquisadoras pertencentes a povos originários no Brasil que se debruçam sobre a problemática em questão. A maior parte do referencial concentra-se nos Trabalhos de Conclusão de Curso dos/das estudantes guarani, laklaño/xokleng e kaingang formados na Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica (LIISMA) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2015. Por meio dessa abordagem, argumentamos, ao fim, como a educação escolar indígena brasileira aproxima-se mais de uma interculturalidade funcional, isto é, está mais alinhada ao uma prática pedagógica emancipadora do que propriamente libertadora; ao passo que o ensino superior intercultural indígena indica uma postura educacional e política mais alinhada a uma interculturalidade crítica, orientado para a prática libertária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Bao, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE

Professor substituto na graduação em Ciências Sociais na Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE/Toledo. Licenciado em Ciências Sociais pela UNIOESTE (2010), foi bolsista de iniciação científica (PIBIC/CNPq) entre 2008 e 2010. Mestre (2014) e Doutor (2019) em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com bolsas CNPq e CAPES, respectivamente. Realizou um período da pesquisa no Centro de Estudos Sociais (CES), em Coimbra (PT) durante o doutorado. É membro do grupo de pesquisas intitulado Projetos Globais e o Estranho; Situações Locais e o Diverso, vinculado ao CNPq. Suas pesquisas concentram-se na sociologia das gerações e juventudes, identidades culturais e Estado-Nação, interculturalidade e decolonialidade.

Elizabeth Farias da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Professora Titular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), vinculada ao Departamento de Sociologia e Ciência Política e ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP). Recebeu bolsa Capes em 2004/2005 para estágio de Pós-Doutorado em Sociologia na Universidade do Quebec em Montréal (UQÀM). Bolsa IPEA/DENIT (IPEA/PNPDD Nº 90/2010), no período de 16/11/2010 a 15/02/2012.Pós Doutorado nas Universidades: Nacional de Colômbia-sede em Medellín e Universidade Autônoma do Estado de Morelos-sede em Cuernavaca/México no decorrer dos semestres de 2016.2 e 2017.1. Relações chaves de interesse para orientação: Educação e gênero. Educação, Estado-Nação e diversidade étnica. Colonialidades, De(s)colonialidades e Interculturalidade.

Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Betânia de Oliveira Laterza Ribeiro, possui graduação em Pedagogia pela Universidade de Uberaba (1983), foi a primeira discente do PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO da Universidade Federal de Uberlândia a defender o MESTRADO EM EDUCAÇÃO no (1992) na UFU.Possui doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (1997). Pós-Doutorado em Psiquiatria, Neurologia e Psicologia Médica (2000). Aprovada em Concurso Público de Provas e Títulos realizado pela Universidade Federal de Uberlândia para o exercício do magistério superior na Faculdade de Ciências Integradas do Pontal UFU - Diário Oficial da União - Seção 3 - 29/06/2006 - Curso de Pedagogia Área 1 - Política e Gestão da Educação e História da Educação. É professora de História da Educação e Política e Gestão da Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), na qual é membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografias da Educação (NEPHE-) Membro da Comissão local da organização do VI Luso Brasileiro de História da Educação 2006/UFU/MG. É sócia da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE), membro do Grupo de Trabalho em Formação Docente, da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED).

Downloads

Publicado

2021-12-23

Como Citar

BAO, C. E.; FARIAS DA SILVA, E.; DE OLIVEIRA LATERZA RIBEIRO, B. MATIZES DA INTERCULTURALIDADE: CONTRIBUIÇÃO A UMA REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE EDUCAÇÃO ESCOLAR E ENSINO SUPERIOR PARA POVOS ORIGINÁRIOS NO BRASIL. Espaço Ameríndio, Porto Alegre, v. 15, n. 3, p. 274, 2021. DOI: 10.22456/1982-6524.101496. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EspacoAmerindio/article/view/101496. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

ENSAIOS BIBLIOGRÁFICOS