[1]
G. da S. Barros e C. M. dos S. Schmidt, “Produção documental em dossiê de celetistas: a tipologia documental como referencial”, EQ, vol. 25, nº 3, p. 132–155, ago. 2019.