De indicibus librorum e a arte de indicialização em Conrad Gesner (Parte II):ilustração e aplicação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245250.137-158

Palavras-chave:

Bibliografia. De indicibus librorum [f. 21r (d3) - 22v (d4)]. Índice - História e Teoria. Indexação - História e Teoria. Organização do Conhecimento - Séc. XVI.

Resumo

Segunda parte do estudo sobre De indicibus librorum - seção constituinte das Pandectae (1548) de Conrad Gesner (1516-1565) - que trata da constituição, função e uso de índices. O objetivo do trabalho é ilustrar e demonstrar a aplicação da indicilização gesneriana. A partir do tratamento histórico-bibliográfico, o estudo tem como trajeto: 1) leitura e tradução integral de De indicibus librorum (para Parte II do estudo, especificamente a tradução do fólio 21r (d3) ao fólio 22v (d4)); 2) mapeamento de alguns dos índices presentes nas Pandectae (1548, 1549); 3) discussão e combinação da fonte latina com a revisão de literatura sobre o tema, com base em Wellisch (1981), Cochetti (1984a, 1984b) e Serrai (1990). A última parte de De indicibus librorum é dedicada aos índices de bibliotecas enquanto dispositivos de ordenação e controle inventarial. Gesner, além de mencionar índices que foram empregados para preparação de Bibliotheca Universalis (1545), versa, com base no método pellikano para elaboração de índices, sobre os critérios e a estrutura dessas ferramentas. Os índices presentes nas Pandectae (1548, 1549) são refinados em função de sua composição (conexão entre termos e números dos fólios) e delineamento lógico. Em sua totalidade (fólio 19v (d) ao fólio 22v (d4)), De indicibus librorum é fonte relevante para história, teoria, prática e arte da indicialização e, igualmente, para história da organização da informação e do conhecimento no Séc. XVI. Simultaneamente, o conjunto de argumentos apresentados por Gesner antecipa e comprova, com efeito, a configuração teórico-aplicada e técnico-indicial que veio a assumir a Bibliografia como disciplina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andre Vieira de Freitas Araujo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor Adjunto e Vice-Coordenador do Curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CBG-FACC-UFRJ), onde leciona as disciplinas: "História do Registro da Informação"; "Teoria e Gestão de Livros Raros" e "Preservação e Conservação de Suportes Informacionais". Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (PPGCI-ECA-USP). Doutor em Ciência da Informação pela ECA-USP, com período sanduíche na Alma Mater Studiorum - Università di Bologna (UNIBO) (Bolsista do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, PDSE-CAPES, Processo 88881.135491/2016-01). Mestre em História Social pela FFLCH-USP. Bacharel em Biblioteconomia e Documentação pela FFC-UNESP. É um dos idealizadores e organizadores do Fórum Internacional A ARTE DA BIBLIOGRAFIA e do Seminário Internacional Itinerante "A Arte da Bibliografia": 1) "I Seminário Internacional A Arte da Bibliografia: ferramentas históricas, problemas metodológicos e práticas contemporâneas" (Rio de Janeiro, UFRJ, 2014), 2) "II Seminário Internacional A Arte da Bibliografia: história, natureza e relações (inter) disciplinares" (São Paulo, USP, 2015), 3) "III Seminário Internacional A Arte da Bibliografia: as faces culturais do gesto bibliográfico" (Belo Horizonte, UFMG, 2016), 4) "IV Seminário Internacional A Arte da Bibliografia: relações histórico-epistemológicas entre Bibliografia e Bibliotecononomia" (Vitória, UFES, 2017), 5) "V Seminário Internacional A Arte da Bibliografia: A Bibliografia entre o local e o global: perspectivas históricas e aplicadas" (Recife, UFPE, 2018). Foi convidado a participar do "International Congress Conrad Gessner (1516-1565)", ocorrido em Zurique, em 2016. Pertenceu ao quadro diretivo da Associação de Arquivistas de São Paulo (ARQ-SP - Biênio 2015-2016), ocupando cargo de secretário. Como bibliotecário, desenvolveu trabalhos em instituições e projetos diversos, ligados à organização, preservação e difusão de acervos históricos, dos quais se destaca a Biblioteca do Mosteiro de São Bento de São Paulo, fundada em 1598. Foi bibliotecário consultor em projetos da Fundação Telefônica (Projeto Coleção Sino Azul), Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Biblioteca de São Paulo (BSP), Midiateca da Mediapost Angola e Centro de Documentação e Memória do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco (CEDOC-SINDMETAL). Foi docente no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC-SP), Centro Universitário Assunção (UNIFAI-SP) e Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Atua nas áreas de Bibliografia (História e Teoria), Método Bibliográfico Gesneriano, Bibliografia Histórica, Organização do Conhecimento (Aspectos Históricos e Epistemológicos), Fundamentos de Biblioteconomia e Ciência da Informação, História Social do Conhecimento, História do Livro e das Bibliotecas, Biblioteconomia de Livros Raros e Coleções Especiais, Políticas de Preservação Documental, Bibliotecas e Arquivos Beneditinos. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3003-7424 . E-mail: armarius.araujo@gmail.com 

Downloads

Publicado

2019-10-17

Como Citar

ARAUJO, A. V. de F. De indicibus librorum e a arte de indicialização em Conrad Gesner (Parte II):ilustração e aplicação. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, p. 137–158, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245250.137-158. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/92832. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Fórum Internacional A Arte da Bibliografia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)