Autoria única nas áreas de informação no Brasil: características da produção de artigos científicos (2011-2016)

Autores

  • Daniela Gralha de Caneda Queiroz Universidade de Brasília
  • Jayme Leiro Vilan Filho Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245252.144-165

Palavras-chave:

Comunicação científica. Produção científica. Autoria única. Áreas de informação. Brasil.

Resumo

Objetiva investigar a publicação de artigos em autoria única nas áreas de Arquivologia, Biblioteconomia, Ciência da Informação e Museologia no Brasil. Faz uma análise bibliométrica de 1036 artigos, publicados entre os anos de 2011 e 2016, indexados na base de dados ABCDM. Apresenta tabelas, gráficos e figuras que apontam: taxa média negativa de produção de 12,67%; 80,66% de autores transientes; Espanha e Portugal como países cujos autores mais publicaram nos periódicos brasileiros; a região sudeste e a Universidade de São Paulo como as que mais tiveram publicações; o periódico Acervo foi o que mais publicou artigos desse tipo; Ciência da Informação como a área e tema de pesquisa mais frequente. Conclui que as características da produção científica em autoria única apresentam diferenças em relação às características da produção científica em autoria múltipla, com sugestão de estudo qualitativo futuro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Gralha de Caneda Queiroz, Universidade de Brasília

Doutoranda em Ciência da Informação PPGCINF/FCI/UNB

Jayme Leiro Vilan Filho, Universidade de Brasília

Docente do PPGCINF/FCI/UNB

Downloads

Publicado

2019-04-26

Como Citar

QUEIROZ, D. G. de C.; VILAN FILHO, J. L. Autoria única nas áreas de informação no Brasil: características da produção de artigos científicos (2011-2016). Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 144–165, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245252.144-165. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/85815. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos