Bookshelf tour: categorização do conhecimento a partir do discurso coletivo dos booktubers

Autores

  • Admeire da Silva Santos Sundström Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Campus de Marília.
  • João Batista Ernesto de Moraes Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Campus de Marília.

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245252.13-38

Palavras-chave:

Booktubers. Colecionismo bibliográfico. Memória coletiva. Folksonomia. Organização do conhecimento.

Resumo

Existem diversas formas de se organizar o conhecimento e isso torna viável e necessário o estudo de instâncias populares de organização do conhecimento. Nesta pesquisa, o objeto de estudo é a comunidade booktube, que é composta por pessoas que dividem suas experiências literárias através de vídeos disponibilizados na plataforma YouTube. As análises dos vídeos permitiram classificar determinados booktubers como colecionadores de livros. Entende-se que o colecionismo bibliográfico ocorre em instância particular, é motivado por razões subjetivas e a organização desses acervos segue ordens próprias de cada colecionador, sendo assim, questiona-se: é possível aplicar a concepção de folksonomia para identificar as categorias de organização do conhecimento da comunidade booktube? O método é composto por duas etapas: a primeira, consiste na construção do aporte teórico, que buscou a definição conceitual dos assuntos relevantes para análise e interpretação dos dados. A partir disso, parte-se para a segunda etapa, que consiste no uso do Discurso do Sujeito Coletivo para extração dos termos utilizados pela comunidade em questão. Como resultado, percebeu-se a presença de categorias de organizações, a possibilidade do uso do Discurso do Sujeito Coletivo para categorização da linguagem natural e a memória coletiva implícita nesse sistema. Por fim, percebe-se a possibilidade de se utilizar a concepção de folksonomia para identificar modos de organização no colecionismo, os prós e os contras da linguagem natural em uma estrutura conceitual e a possibilidade de se interpretar a folksonomia em outros ambientes além da atual abordagem de processo ou produto de tagueamento na web 2.0.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Admeire da Silva Santos Sundström, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Campus de Marília.

Doutoranda em Ciência da Informação, Unesp / Marilia

João Batista Ernesto de Moraes, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Campus de Marília.

Livre-Docente em Linguística e Documentação. Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências - Unesp - Marília. 

Downloads

Publicado

2019-04-26

Como Citar

SUNDSTRÖM, A. da S. S.; MORAES, J. B. E. de. Bookshelf tour: categorização do conhecimento a partir do discurso coletivo dos booktubers. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 13–38, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245252.13-38. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/82898. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)