Análise da participação das mulheres na ciência: um estudo de caso da área de Ciências Exatas e da Terra no Brasil

Autores

  • Esteban Fernandez Tuesta Universidade de São Paulo
  • Luciano Antonio Digiampietri Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0003-4890-1548
  • Karina Valdivia Delgado Universidade de São Paulo
  • Nathália Ferraz Alonso Martins Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245251.37-62

Palavras-chave:

Mulheres na ciência. Produção científica. Ciências Exatas e da Terra.

Resumo

Há várias décadas, estudos sobre a presença das mulheres na ciência são realizados e servem para identificar a sua participação e produção, como também são usados de base para o desenvolvimento de políticas científicas de incentivo e valorização feminina na ciência. O presente trabalho avaliou a produção científica de mais de 40 mil doutoras e doutores brasileiros que atuam na área de Ciências Exatas e da Terra e concluiu que: (1) a participação de homens é consideravelmente maior que a de mulheres em praticamente todas as subáreas analisadas; (2) existe um crescimento na presença das mulheres ao longo do tempo; e (3) a porcentagem de publicações de mulheres é levemente inferior em relação à porcentagem de sua participação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Esteban Fernandez Tuesta, Universidade de São Paulo

Possui Graduação em Estatistica pela Universidad Nacional Federico Villarreal (UNFV) de Lima, mestrado em Estatística pelo Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade de São Paulo (1999) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica (EP) da Universidade de São Paulo (2002). Pós-doutorado na Universidad Carlos III de Madrid - Espanha (2014) com bolsa CAPES. Desde 2005 se desempenha como professor RDIDP da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo e é atualmente professor do mestrado em Sistemas Complexos.

Luciano Antonio Digiampietri, Universidade de São Paulo

Luciano Antonio Digiampietri possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Campinas (2002), doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Campinas (2007) e o título de Livre-docente em Informação e Tecnologia pela USP (2015). Desde abril de 2008 é professor pesquisador no Bacharelado em Sistemas de Informação na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP) e desde 2010 é professor permanente no Mestrado em Sistemas de Informação da EACH-USP. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Biologia Computacional, Bancos de Dados e Inteligência Artificial, atuando principalmente nos seguintes temas: workflows científicos, bioinformática, composição automática de serviços, processamento de imagens e análise de redes sociais.

Karina Valdivia Delgado, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Engenharia de Sistemas pela Universidade Católica Santa María (1994), mestrado em Ciências da Computação pela Universidade de São Paulo (2005) e doutorado em Ciências da Computação pela Universidade de São Paulo (2010) com período sanduíche em Canberra, Austrália. Pelas contribuições da tese de doutorado, em 2009 recebeu o prêmio Silver IJAR Young Researcher Award, concedido pelos editores da revista International Journal of Approximate Reasoning. Também recebeu o premio de Melhor Tese de Doutorado no Concurso de Teses e Dissertações do Simpósio Brasileiro de Inteligência Artificial, organizado pela SBC, referente aos anos de 2009 e 2010. Desde setembro de 2010 é professor pesquisador no Bacharelado em Sistemas de Informação na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP), desde 2011 está credenciada no Mestrado em Sistemas de Informação da EACH-USP e desde 2016 no mestrado em Ciências da Computação do IME-USP. Atua na área de Ciência da Computação, com ênfase em Inteligência Artificial, atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento probabilístico em Inteligência Artificial, tomada de decisão e processos de decisão markovianos.

Nathália Ferraz Alonso Martins, Universidade de São Paulo

Nathália Ferraz Alonso Martins é graduada em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Maringá  (2013) e mestranda no programa Modelagem de Sistemas Complexos na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP). Atualmente trabalha com Análise de Dados, Bibliometria e Matrizes de Ciências e Tecnologias.

Downloads

Publicado

2019-01-01

Como Citar

TUESTA, E. F.; DIGIAMPIETRI, L. A.; DELGADO, K. V.; MARTINS, N. F. A. Análise da participação das mulheres na ciência: um estudo de caso da área de Ciências Exatas e da Terra no Brasil. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 37–62, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245251.37-62. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/80193. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)