Os usos do termo diagnóstico na literatura arquivística

Autores

  • Marcella Mendes Gonçalves Braga Universidade de Brasília
  • Cynthia Roncaglio Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245251.390-413

Palavras-chave:

Diagnóstico de arquivo. Levantamento de dados sobre arquivos. Levantamento de documentos. Inventário. Inventário de documentos.

Resumo

Este artigo apresenta uma revisão de literatura a respeito da prática de levantamentos de dados sobre arquivos, a partir de uma pesquisa de mestrado que aborda os diagnósticos de arquivos no Brasil. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa e descritiva, tendo como base um levantamento bibliográfico e documental. A partir da análise realizada, constata-se que o termo “diagnóstico” nem sempre é utilizado em outras línguas. Podemos observar o uso da expressão em inglês “records survey” ao invés de “diagnosis” e, em francês, “analyse des besoins” e não “diagnostic”. No Brasil, os levantamentos de dados desenvolvidos na área da Arquivologia são intitulados “diagnósticos de arquivos”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcella Mendes Gonçalves Braga, Universidade de Brasília

Mestra

Cynthia Roncaglio, Universidade de Brasília

Doutora

Downloads

Publicado

2019-01-01

Como Citar

BRAGA, M. M. G.; RONCAGLIO, C. Os usos do termo diagnóstico na literatura arquivística. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 390–413, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245251.390-413. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/79724. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)