Tecnologias verdes para um mundo autossustentável: um olhar sobre Brasil e Espanha

Autores

  • Raimundo Nonato Macedo Santos Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Ciência da Informação
  • Andrés Pandiella Dominique Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid
  • María Luisa Lascurain Sánchez Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid
  • Elías Sanz Casado Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245232.277-294

Palavras-chave:

Economia verde. Sustentabilidade. Tecnologias verdes. Inovação. Patentes verdes.

Resumo

O texto discute sobre as tecnologias verdes no âmbito do processo de inovação, com base na análise das patentes verdes solicitadas em nível global e, mais particularmente, no estudo das patentes de prioridade Brasil e Espanha. Patentes verdes aqui entendidas como patentes com foco em tecnologias verdes, ou seja, tecnologias adaptativas e mitigadores das mudanças do clima, o que compreende redução da emissão de carbono e poluição, aumento da eficiência energética e de recursos e a redução da perda de biodiversidade e dos ecossistemas. Do ponto de vista metodológico, formulou-se uma estratégia de busca com base nas tabelas Green Technology Manual Codes. Para a constituição do corpus de 224.673 registros de patentes extraídas da base de dados Derwent World Patents Index – período de cobertura 2004-2013 – o foco foram as tecnologias verdes estabelecidas pela Convenção Marco das Nações Unidas sobre a Mudança Climática. Os resultados do estudo demonstraram a amplitude da mobilização de esforços, ora sob a égide da economia verde, no propósito da mudança do modelo de produção tradicional, não como uma opção, mas como uma tendência imperativa da economia mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raimundo Nonato Macedo Santos, Universidade Federal de Pernambuco Departamento de Ciência da Informação

Departamento de Ciência da Informação; Área de Ciência da Informação

Andrés Pandiella Dominique, Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid

Laboratorio de Estudios Métricos de la Información (LEMI). Depto. De Biblioteconomía y Documentación. Instituto Interuniversitario “Investigación Avanzada sobre Evaluación de la Ciencia y la Universidad (INAECU). 

María Luisa Lascurain Sánchez, Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid

Laboratorio de Estudios Métricos de la Información (LEMI). Depto. De Biblioteconomía y Documentación. Instituto Interuniversitario “Investigación Avanzada sobre Evaluación de la Ciencia y la Universidad (INAECU).

Elías Sanz Casado, Universidad Carlos III de Madrid y Universidad Autónoma de Madrid

Laboratorio de Estudios Métricos de la Información (LEMI). Depto. De Biblioteconomía y Documentación. Instituto Interuniversitario “Investigación Avanzada sobre Evaluación de la Ciencia y la Universidad (INAECU).

Downloads

Publicado

2017-04-26

Como Citar

SANTOS, R. N. M.; DOMINIQUE, A. P.; LASCURAIN SÁNCHEZ, M. L.; CASADO, E. S. Tecnologias verdes para um mundo autossustentável: um olhar sobre Brasil e Espanha. Em Questão, Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 277–294, 2017. DOI: 10.19132/1808-5245232.277-294. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/69277. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos