Sensacionalismo: inoperância explicativa

Autores

  • Márcia Franz Amaral

Palavras-chave:

Jornalismo, sensacionalismo, imprensa popular

Resumo

O artigo mostra a fragilidade do conceito de sensacionalismo no estudo do segmento popular da grande imprensa e evidencia sua baixa densidade explicativa por designar especificidades de ordens diversas que, ao serem reunidas num só conceito, nos afastam da complexidade do objeto. O sensacionalismo normalmente é associado a uma visão economicista da imprensa, uma noção elitista de cultura e uma abordagem unívoca do jornalismo. Apontamos a complexidade dos discursos abrangidos sob o rótulo sensacionalista em que estão imbricados tanto o circuito do capital, quanto o da produção e circulação simbólica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Franz Amaral

Mestre em Extensão Rural pelo Curso de Pós-Graduação em Extensão Rural da Universidade Federal de Santa Maria. Professora do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Santa Maria. Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2006-12-09

Como Citar

AMARAL, M. F. Sensacionalismo: inoperância explicativa. Em Questão, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 133–146, 2006. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/66. Acesso em: 17 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.