Conceitos, modelos e novas perspectivas de avaliação em Arquivologia e Ciência da Informação

Autores

  • Moisés Rockembach

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245213.87-105

Palavras-chave:

Avaliação da informação. Modelos de avaliação. Arquivologia. Ciência da informação.

Resumo

O trabalho apresenta o processo de avaliação da informação a partir de uma análise das metodologias propostas por diferentes autores no campo da Arquivologia e da Ciência da Informação. Este estudo parte de uma perspectiva clássica da avaliação, com Jenkinson (1922) e Schellenberg (2003), mediante seu conceito de valor de documento; uma abordagem pós-moderna de macroavaliação proposta por Terry Cook (2005), que critica o modelo anterior e propõe uma abordagem sistemática e holística do processo; até a interdisciplinaridade com a Ciência da Informação em Silva e Ribeiro (2000; 2004); e Ribeiro (2005) com o estudo dos fluxos informacionais. Propõem-se perspectivas complementares do valor da informação, com os conceitos de indício, evidência e prova (ROCKEMBACH, 2012, 2013a, 2013b, 2013c), e, ainda, a Teoria dos Atos dos Documentos (SMITH, 2005). Traz como considerações finais a importância que o debate interdisciplinar pode ter na construção terminológica e metodológica sobre avaliação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-24

Como Citar

ROCKEMBACH, M. Conceitos, modelos e novas perspectivas de avaliação em Arquivologia e Ciência da Informação. Em Questão, Porto Alegre, v. 21, n. 3, p. 87–105, 2015. DOI: 10.19132/1808-5245213.87-105. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/59430. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.