Resumos e Seminários como metodologias de ensino e aprendizagem: um relato de experiência

Autores

  • Carla Façanha Brito Universidade Federal do Cariri (UFCA)
  • Odete Mayra Mesquita UFC
  • Virgínia Bentes Pinto UFC

Palavras-chave:

Método de ensino. Resumo. Seminário. Ensino e aprendizagem. Iniciação à docência.

Resumo

Este artigo expõe o relato de uma experiência pedagógica interdisciplinar realizada no Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Ceará com o objetivo de apresentar e discutir as possibilidades da utilização das metodologias de resumo e de seminário e suas influências concernentes ao processo de ensino e aprendizagem dos alunos desse curso. Para tanto, avaliou-se como vinham sendo adotadas as respectivas metodologias pelos alunos e também o modo como os professores as avaliavam, observando ainda a maneira como se efetivam as relações em sala de aula no que diz respeito às citadas metodologias. A concretização das vivências deu-se por meio do estudo da literatura correspondente às metodologias mencionadas, identificando os possíveis ruídos existente na aplicação e no uso dessas ferramentas. No momento seguinte, organizaram-se dois seminários com a finalidade de explicar, mais detalhadamente, em que consiste o exercício de se fazer resumos e de que modo os seminários devem ser apresentados. Os resultados dessas vivências de iniciação à docência demonstraram que as ações colocadas em prática pelas monitoras contribuiu decisivamente para a compreensão e o entendimento das metodologias de ensino e aprendizagem na perspectiva dos temas tratados, possibilitando trocas de experiências ímpares com os professores, o envolvimento com o cotidiano da atividade de ensino, e o despertar para o fazer acadêmico em particular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Façanha Brito, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Doutoranda em Museologia e Patrimônio pela UNIRIO. Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (2006). Mestrado em Ciência da Informação pela UFPB, onde desenvolveu pesquisa relacionada aos processos de representação dos ex-votos do Museu do Vivo do Padre Cícero em Juazeiro do Norte-CE, apoiado no modelo de Categorização Aristotélico. Atualmente é professora Assistente da Universidade Federal do Ceará - UFC. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Recursos e Serviços de Informação. Possui interesse também em pesquisas relativas a disciplina de memória e representação da informação.

Odete Mayra Mesquita, UFC

Mestranda do Programa de Pós-Grduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Bolsista Capes. Especialista em Pesquisa Científica pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) e graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, Organização de Arquivos e Recuperação da Informação. Atualmente é professor substituta da Universidade Federal do Ceará do Departamento de Ciência da Informação.

Virgínia Bentes Pinto, UFC

Bacharel em Biblioteconomia- Universidade Federal do Ceará. Pós-Doutorado em Filosofia-Tratamento cognitivo da informação-Laboratoire danalyse cognitive de linformation (LANCI). Université du Quebec à Montreal-Dept. (2006). Doutorado em Sciences de lInformation et de la Communication- Université Stendhal-Grenoble-3-França (1999). Professora Associada II da Universidade Federal do Ceará-UFC e Coordenadora do DINTER/UNESP/UFC. Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraiba. Pesquisadora -CNPq. Mestrado em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1989). Especialização em Informação Tecnológica-Universidade Federal de Santa Catarina (1985). Aperfeiçoamento em Informação Agrícola-CENAGRI (1982). . Áreas de interesse: Tratamento Cognitivo da Informação, Representação Indexal de textos verbais e não-verbais (imagens, sons), Representação do Conhecimento, Tecnologia da Informação, Informação para a Saúde, Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Ontologias, Bibliometria, Linguagem Natural e Controlada, Epistemologia da Ciência, Metodologia da Pesquisa, Leitura e Biblioterapia, Gestão da Informação e do Conhecimento. Conjuntamente com a Profa. Ana Maria Sá, foi idealizadora e colocou em prática o PROLER-CE, tendo sido sua primeira coordenadora. Também idealizou e colocou em prática o projeto Biblioterapia no Estado do Ceará. Tem livros e artigos publicados no campo da Ciência da Informação e da Biblioteconomia. Orienta alunos de graduação e pós-graduação. Possui experiência nas áreas de Ciência da Informação e da Biblioteconomia, atuando em bibliotecas universitárias, públicas, escolares e especializadas.

Downloads

Publicado

2014-06-11

Como Citar

BRITO, C. F.; MESQUITA, O. M.; PINTO, V. B. Resumos e Seminários como metodologias de ensino e aprendizagem: um relato de experiência. Em Questão, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 113–126, 2014. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/39193. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos