Metafísica romântica (verniz científico): a Gestalt não é uma teoria da comunicação visual

Autores

  • Marcelo Santos Fapesp

Palavras-chave:

comunicação visual, Gestalt, ciência.

Resumo

Não é difícil encontrar em trabalhos devotados ao estudo da comunicação visual referência a autores provenientes da Gestalt, notadamente Donis A. Dondis e Rudolf Arnheim. Neste artigo, as bases goetheanas que fundamentam o pensamento gestáltico serão investigadas, objetivando-se demonstrar que a Gestalt, longe de aporte científico, é a abusiva extrapolação de certos postulados românticos. Isto posto, sob nenhum aspecto, eis a tese aqui defendida, a abordagem gestáltica pode ser tomada como uma teoria séria da imagem, devendo ser rejeitada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-11

Como Citar

SANTOS, M. Metafísica romântica (verniz científico): a Gestalt não é uma teoria da comunicação visual. Em Questão, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 269–290, 2014. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/36784. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos