Comunicação, Identidade e TV pública no Pará

Autores

  • Fábio Fonseca de Castro Universidade Federal do Pará

Palavras-chave:

Comunicação, identidade, televisão pública, Amazônia.

Resumo

O artigo discute a subjetividade de uma emissora de televisão, a TV Cultura, do Pará, identificando, na sua história, a persistência de um discurso nativista e patrimonialista cuja tônica é a percepção do espaço amazônico com uma pretensão à totalidade e à essencialidade. Tratar-se-ia de um discurso essencialmente conservador, fechado a inovações que não sejam produzidas, internamente, no seio de sua própria matriz de referencia. Ele pensa a cultura como uma identidade exclusiva e afirma idéias de propriedade, permanência, integridade e superioridade, constituindo uma tradução do pensamento das elites de Belém, que se sentem ameaçadas pela pretensa “perda” de seus referenciais simbólicos tradicionais mediante as dinâmicas de integração, inclusive midiática, do espaço amazônico à sociedade nacional brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Fonseca de Castro, Universidade Federal do Pará

Doutor em sociologia pela Universidade de Paris V, mestre em antropologia pela Universidade de Paris III, mestre em comunicação pela Universidade de Brasília. Foi secretário de estado de comunicação no governo do Pará.

Downloads

Publicado

2012-12-23

Como Citar

DE CASTRO, F. F. Comunicação, Identidade e TV pública no Pará. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 149–167, 2012. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/26851. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos