Biblioteca, luta de classes e o posicionamento da Biblioteconomia brasileira: algumas considerações

Autores

  • Jonathas Luiz Carvalho Silva Universidade Federal do Ceará
  • Roosewelt Lins Silva UFMA

Palavras-chave:

Biblioteca. Luta de classes. Biblioteconomia brasileira. Bibliotecário. Informação.

Resumo

Aborda o processo de identificação e atuação das bibliotecas considerando o contexto da luta de classes e o posicionamento da Biblioteconomia com relação a estes dois fatores. Como condição problematizadora do presente trabalho tem-se as seguintes perguntas: como a biblioteca tem atuado em seu contexto político, social, educativo, cultural, pedagógico e administrativo? Como a Biblioteconomia tem se posicionado diante da atuação das bibliotecas e do conflito da luta de classes? Analisa a biblioteca estabelecendo suas condições funcionais e institucionais, suas divisões em público e privada, o procedimento de como identificar e caracterizar efetivamente uma biblioteca. Avalia o comportamento da biblioteca no que se refere a luta de classes, mostrando que a biblioteca tem servido como um aparelho ideológico do Estado (AIE) reproduzindo informações da ideologia dominante relegando a maioria da população a um plano inferior. Analisa ainda o posicionamento da Biblioteconomia brasileira considerando seus três principais expoentes: o curso de nível superior, o profissional e os órgãos de classes considerando as possibilidades de projeções extensionistas da formação acadêmica, de uma mobilização política dos órgãos de classe, visando estimular o profissional a desenvolver uma atividade social fundamentada no processo de atrair não-usuários e inseri-los no espaço da biblioteca através da dinamização do acervo com atividades diversas que estão para além da utilização apenas do livro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonathas Luiz Carvalho Silva, Universidade Federal do Ceará

Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: identidade social e cultural, identidade da Biblioteconomia brasileira e aspectos teóricos, históricos e epistemológicos da Biblioteconomia e da Ciência da Informação. Trabalha ainda enfaticamente com projetos sociais, especialmente a partir das bibliotecas públicas, escolares, comunitárias e populares, interagindo com diversos movimentos sociais e comunitários e concebendo suas concepções sociais, educativas e culturais. Publicou em 2010 o livro intitulado: Uma análise sobre a identidade da Biblioteconomia: perspectivas históricas e objeto de estudo. Ministra disciplinas do setor de pesquisa, tais como Metodologia da Pesquisa em Biblioteconomia e CI, Metodologia do Trabalho Científico, Pesquisa Bibliográfica, Estudo de Comunidades e Usuários, entre outras.

Roosewelt Lins Silva, UFMA

Possui graduação em Biblioteconomia e Mestrado em Engenharia Elétrica Área de Concentração Ciências da Computação pela UFMA (2007). Atualmente é pesquisador e professor de Tecnologias da Informação do Departamento de Biblioteconomia da UFMA. Tem experiência na área de Ciências da Computação, Biblioteconomia e Ciência da Informação com ênfase em Tecnologias Web, Inteligência Computacional, Recuperação da Informação, Informática na Educação e Bibliotecas Comunitárias, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura digital, software livre, automação de unidades de informação, informática documentária, representação e organização do conhecimento, desenvolvimento web, repositórios digitais, objetos de aprendizagem e práticas culturais em bibliotecas comunitárias.

Downloads

Publicado

2010-12-20

Como Citar

CARVALHO SILVA, J. L.; LINS SILVA, R. Biblioteca, luta de classes e o posicionamento da Biblioteconomia brasileira: algumas considerações. Em Questão, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 203–217, 2010. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/16023. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos