A “Volta do Real” e as formas do realismo no cinema contemporâneo: o trauma em Caché e A Fita Branca; o abjeto em Anticristo; o banal em Mutum

Autores

  • Marília Xavier Lima UFJF
  • Nilson Assunção Alvarenga UFJF

Palavras-chave:

Comunicação. Cinema. Realismo. Estética.

Resumo

Esta pesquisa busca compreender o resgate do realismo no cinema contemporâneo, tomando como ponto chave a evocação do real feita de duas maneiras: uma, através do trauma elucidado por Hal Foster com base nas artes visuais e a outra por meio do “sublime do banal” exposto por Denilson Lopes. Para tal, foram discutidos os filmes Caché e A Fita Branca, do diretor Michael Haneke para explicitar o real no trauma; o Anticristo de Lars Von Trier para o caso do real no abjeto; e, por fim, no cenário brasileiro, o filme Mutum de Sandra Kogut no que tange ao “sublime do banal”. Procurando, dessa forma, compreender os elementos estéticos do realismo cinematográfico contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Xavier Lima, UFJF

Mestranda na linha de pequisa Estéticas, Redes e Tecnocultura do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade de Comunicação da UFJF . Possui graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social da UFJF. Atuando principalmente nos seguintes temas: cinema, realismo, vídeo, comunicação.

Nilson Assunção Alvarenga, UFJF

Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1996), mestrado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Juiz de Fora e pesquisador colaborador da Universidade Federal de Juiz de Fora. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Teoria da Comunicação e Cinema, atuando principalmente nos seguintes temas: cinema, imagem, cinema digital, vanguardas e cinema brasileiro.

Downloads

Publicado

2010-12-20

Como Citar

LIMA, M. X.; ALVARENGA, N. A. A “Volta do Real” e as formas do realismo no cinema contemporâneo: o trauma em Caché e A Fita Branca; o abjeto em Anticristo; o banal em Mutum. Em Questão, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 267–281, 2010. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/15948. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos