Biblioteca e educação: conjecturas sobre a cultura da virtualidade

Autores

  • Rodrigo Silva Caxias de Sousa
  • Elisângela da Silva Rodrigues

Palavras-chave:

Cultura da virtualidade, educação, biblioteconomia

Resumo

Este artigo aborda questões relativas às relações entre biblioteca, educação e cultura atentando para a necessidade de que tanto educadores e bibliotecários questionem o discurso advindo da cultura da virtualidade, alertando se o potencial dessa nova cultura pode ser atribuído à agilização das formas de comunicação científica e tecnológica e sua aproximação ao discurso da globalização. Defende-se que a concretização dessa cultura da virtualidade depende da concatenação de esforços coletivos na tentativa de aproximação entre esses dois campos do saber: biblioteconomia e educação.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Silva Caxias de Sousa

Mestre em Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF) Professor-Substituto no Departamento de Ciências da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (FABICO-UFRGS) Currículo Lattes

Elisângela da Silva Rodrigues

Bibliotecária do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Especialista em Gestão Estratégica Empresarial pela Universidade de Passo Fundo (UPF) Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2006-12-09

Como Citar

DE SOUSA, R. S. C.; RODRIGUES, E. da S. Biblioteca e educação: conjecturas sobre a cultura da virtualidade. Em Questão, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 369–379, 2006. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/125. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Cibercultura e Bibliotecas