O regime de informação dos Centros de Fusão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245.29.119743

Palavras-chave:

regime de informação, Centro de Fusão da informação, fusão da informação, inteligência de estado, tratamento da informação

Resumo

O Centro de Fusão é um novo conceito da atividade de inteligência que congrega pessoas e organizações com fins de potencializar o uso da informação para combater o terrorismo e o crime organizado. A pesquisa teve por objetivo analisar se estes Centros representam uma real mudança na obtenção e tratamento dos dados oriundos de múltiplas fontes de informação, bem como para o aperfeiçoamento do fluxo da informação sensível no âmbito do Estado. Foi realizado um estudo de caso explorando vasto material documental e bibliográfico referente à Rede de Centros de Fusão dos Estados Unidos da América. Como aporte teórico-metodológico, o Regime de Informação foi a chave analítica, auxiliando na tarefa de compreender o ecossistema estudado, a partir do olhar da Ciência da Informação. O trabalho revelou o regime informacional dos Centros de Fusão, descrevendo: os atores sociais; os dispositivos; o aparato tecnológico da informação e o fluxo informacional. Foi possível concluir que os Centros representam uma inovação para se alcançar a real fusão da informação, baseando-se no uso da tecnologia aliada ao compartilhamento da informação entre atores relevantes. Esta última, viabilizada com a institucionalização da coleta e do compartilhamento calcados em um redesenho colaborativo. Além disso, uma mudança política, dando ênfase na perspectiva da informação de inteligência como ativo da sociedade, em detrimento da propriedade assumida pelas organizações, individualmente, com fins de consolidação de espaço e poder. Este conjunto de mudanças se apresentou como um caminho concreto para minorar barreiras humanas e organizacionais ao fluxo de informações sensíveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Benjamin Gesteira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando pela Escola de Ciência da Informação/UFMG (2016-2021).  Mestre pela Escola de Ciência da Informação/UFMG (2011-2013). Especialista em Inteligência de Estado e Inteligência de Segurança Pública pela Escola Superior do Ministério Público/MG (2008-2009). Graduado em Engenharia Civil (1991- 1999) e Bacharel em Direito (2005-2010). Membro do Centro de Estudo de Inteligência Governamental (CEEIG/UFMG).

Maria Aparecida Moura, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora titular da Universidade Federal de Minas Gerais. Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1996), doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002) e Pós-doutorado em Semiótica Cognitiva e Novas Mídias pela Maison de Sciences de l' Homme (2006-2007).

Referências

/11 COMMISSION. The 9/11 Comission Report. Washington: U.S. Government Printing Office, 2004.

AMBINDER, Marc. Clapper promises to be tough, but on What? The Atlantic, Boston, july 20, 2010.

BALKIN, Jack M. The constitution in the national surveillance State. Minnesota Law Review, Minessota, v. 93, n. 1, 2008.

BEZERRA, Arthur C. iKritika: estudos críticos em informação. Rio de Janeiro: Garamond, 2019.

BRANDSEN, Taco; BOOGERS, Marcel; TOPS, Pieter. Soft governance, hard consequences: the ambiguous status of unofficial guidelines. Public Administration Review, Hoboken, v. 66, n. 4, 2006.

BRASIL. Ministério da Justiça e Segurança Pública. Portaria n° 264, de 25 de março de 2019. Institui Grupo de Trabalho, no âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública, para avaliar a conveniência e oportunidade da redução da tributação de cigarros fabricados no Brasil. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, ano 58, 26 mar. 2019.

BUSTRIA, John; SHENOUDA, Emad; MCDANIEL, Michael. The functional desks as collaborative mechanisms in the Michigan Intelligence Operations Center. In: PROCEEDINGS OF THE 2008 CENTER FOR HOMELAND DEFENSE AND SECURITY ANNUAL CONFERENCE, 2., Monterey. Proceedings [...]. Monterey: CHDS, 2008. p. 1-18.

CARTER, Jeremy et al. Law enforcement fusion centers: cultivating an information sharing environment while safeguarding privacy. Journal of Police and Criminal Psychology, New York, v. 32, p. 11-27, 2016.

CHICANEL, Marize; GÓMEZ, Maria Nélida Gonzáles. A mudança de regimes de informação e as variações tecnológicas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 9., São Paulo. Anais [...]. São Paulo: USP, 2008, p. 1-14.

DHS. National network of fusion centers final report. Washington: Department of Homeland Security, 2018.

DOJ. Fusion center guidelines: developing and sharing information in a new era. Washington: Department of Homeland Security, 2006.

DOJ. Defining fusion center technology business processes: a tool for planning. Washington: Department of Homeland Security, 2009.

FROHMANN, Bernd. Taking information policy beyond Information Science: applying the actor network theory. In: ANUAL CONFERENCE OF THE CANADIAN ASSOCIATION FOR INFORMAITON SCIENCE, 23., 1995, Canadá. Proceedings [...]. Edmonton, Alberta, Canadá, 1995.

GARDNER, Jeffrey. A duty to share: the opportunities and obstacles of federal counterterrorism intelligence sharing with nonfederal Fusion Centers. Minneapolis: Walden University, 2017.

GÓMEZ, Maria Nélida González de. O caráter seletivo das ações de informação. Informare, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 7-31, 1999.

GÓMEZ, Maria Nélida González de. Novos cenários políticos para a informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 1, p. 27- 40, 2002.

GÓMEZ, Maria Nélida González de. As relações entre ciência, Estado e sociedade: um domínio de visibilidade para as questões da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 1, p. 60-76, abr. 2003.

GÓMEZ, Maria Nélida González de. Regime de informação: construção de um conceito. Informação e Sociedade: estudos, João Pessoa, v. 22, n. 3, p. 43-60, set./dez. 2012.

HOMELAND SECURITY. National strategy for Homeland Security. Washington: National Institute of Justice, 2002.

HOOFNAGLE, Chris J. big brother's little helpers: how choicepoint and other commercial data brokers collect and package your data for law enforcement. North Carolina Journal of International Law, Chapel Hill, v. 29, n. 4, p. 1-46, 2003.

LEWANDOWSKI, Carla; CARTER, Jeremy G.; CAMPBELL, Walter L. The role of people in information-sharing: perceptions from an analytic unit of a regional fusion center. Police Practice and Research, Oxon, v. 18, n. 2, p. 174-193, 2017.

MCCHRYSTAL, Stanley et al. Team of teams: new rules of engagement for a complex world. New York: Penguin Publishing Group, 2015.

MASSE, Todd; O’NEIL, Siobhan; ROLLINS, John. A summary of fusion centers: core issues and options for congress. Washington: congressional research service, 2007.

MICHAELS, Jon D. All the president's spies: private-public intelligence partnerships in the war on terror. California Law Review, Berkeley, v. 96, p. 901, 2008.

MONAHAN, Torin. The future of security? Surveillance operations at homeland security fusion centers. Social Justice, Dordrecht, v. 37, n. 2/3, p. 84-98, 2010.

NATIONAL STRATEGY FOR INFORMATION SHARING. Successes and challenges in improving terrorism-related information sharing. Washington: Morgan James Publishing, 2007.

NATIONWIDE SUSPICIOUS ACTIVITY REPORTING INITIATIVE. Final report: information sharing environment (ISE) - suspicious activity reporting (SAR) e valuation environment. Maryland: NSI, 2010.

NEWKIRK, Anthony Bolton. The rise of the fusion-intelligence complex: a critique of political surveillance after 9/11. Surveillance & Society, Newclastle, v. 8, n. 1, p. 43-60, 22 jul. 2010.

O’HARROW, Robert Jr. Centers tap into personal databases. Washington Post, Washington D.C., abr. 2008.

REGAN, Priscilla M.; MONAHAN, Torin. Fusion center accountability and intergovernmental information sharing. Publius, Oxford, v. 44, n. 3, p. 475-498, 2014.

RIEGLE, Robert. Baseline capabilities for state and major urban area fusion centers: a supplement to the fusion center guidelines. Washington: U.S. Department of Homeland Security, 2008.

SAARI, Shane C. Fusion centers securing America’s heartland from threats. Monterey: Naval Postgraduate School, 2010.

SALES, Nathan Alexander. Share and share alike: intelligence agencies and information sharing. George Washington law review, Washington, v. 78, n. 2, 2010.

SMITH, Walter E. Developing a model fusion center to enhance information sharing. Monterey: Naval Postgraduate School, 2011.

STEWART, Chris. Combating terrorism: five things to know about a fusion center. Dayton: Dayton Daily News, 2016.

UNGER, Roberto José Gervásio; FREIRE, Isa Maria. Regimes de informação na sociedade da informação: uma contribuição para a gestão da informação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v. 5, n. 2, p. 87-114, 2008.

USA. Public law 107 - 296 107th congress. To deter and punish terrorist acts in the United States and around the world, to enhance law enforcement investigatory tools, and for other purposes. Washington: United States Congress, 2002.

USA. Public law 107- 56- oct. 26, 2001. Uniting and strengthening America by providing appropriate tools required to intercept and obstruct terrorism act (USA PATRIOT ACT). Washington: United States Congress, 2001.

VAN DER VEER, Renske; BOS, Walle; VAN DER HEIDE, Liesbeth. Fusion centres in six european countries: emergence, roles and challenges. ICCT Report, The Hague, p. 28, feb. 2019.

ZUBOFF, Shoshana. Big other: capitalismo de vigilância e perspectivas para uma civilização de informação. In: BRUNO, Fernanda (org.) et al. Tecnopolíticas da vigilância: perspectivas da margem. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018. p. 17-69.

ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância: a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. 1. ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-12

Como Citar

GESTEIRA, R. B.; MOURA, M. A. O regime de informação dos Centros de Fusão. Em Questão, Porto Alegre, v. 29, p. 119743, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245.29.119743. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/119743. Acesso em: 27 mar. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)