Linguística documental e semiótica documental: percurso espanhol

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245282.114032

Palavras-chave:

Linguística Documental, Semiótica Documental, Ciência da Documentação, Documentação espanhola

Resumo

A proposta desta pesquisa é analisar o processo epistemológico da Linguística Documental, bem como a Semiótica Documental na Espanha. Somado a isso, também deseja analisar a relação dessas disciplinas com a Documentação desenvolvida na Espanha. Outrossim, estabelecer breves relações com as teorias que atuam como base da Linguística Documental, no caso a Linguística Estrutural e da Semiótica Documental, por sua vez, a Semiótica. Para tanto, aplicou-se uma metodologia de natureza qualitativa, tipo descritiva, de caráter exploratória. Trata-se de abordagem teórico-bibliográfica, com o propósito crítico e reflexivo acerca das disciplinas Linguística Documental e Semiótica Documental, bem como acerca da Linguística Estrutural e Semiótica. Desse modo, há um processo metalinguístico nos procedimentos que envolvem a interpretação da informação e sua organização em conceitos e na representação do documento, por via de uma tradução de conceitos responsáveis por representar a informação documental, já que essa informação é produzida em linguagem natural, por conseguinte traduzida, em procedimentos metalinguísticos, para a linguagem documental especializada. Portanto, os estudos que exploram a Organização do Conhecimento e a Ciência da Documentação estão alinhados à importância da linguagem no processo de tratamento documental. Sendo assim, a Linguística possibilita extrair do documento informações que estão subentendidas e inscritas em seus aspectos dialógicos, em uma perspectiva intertextual, o chamado signo documental, a mesma medida, a Semiótica peirceana possibilita tratar a semiose documental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Robson Martines, Unesp (FFC) Marília

Doutorando no PPGCI da UNESP de Marília. Graduado em Letras - Inglês - Faculdades Integradas Regionais de Avaré (2005) e graduado em Pedagogia para Licenciados pela Universidade Nove de Julho (2014). Mestre em Ciências da Informação pelo programa PPGCI - Unesp - Marília/SP (2020). Professor de Língua Portuguesa, Literatura, Filosofia e Sociologia. Experiente na área de Letras, com ênfase em Linguística, Semiologia, Semiótica, Semântica, Análise do Discurso, Linguística Textual, Pragmática, Filosofia da Linguagem e Representação social, além de atuar nas áreas da Ciência da Documentação, Organização do Conhecimento, nas disciplinas de Análise Documental, Linguagem Documental, Linguística Documental, Semiótica Documental e Terminologia, bem como interesses em estudos acerca da informatividade, comunicatividade e representatividade.

Carlos Cândido Almeida, UNESP (FFC) - Marília

Docente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista, campus de Marília, com atuação nos cursos de Graduação em Arquivologia e Biblioteconomia e no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - UNESP. Pós-Doutorado em Biblioteconomía y Documentación pela Universidad de Zaragoza, Espanha. Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina. Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Estadual de Londrina. Tem interesse nas áreas: Epistemologia da Ciência da Informação, Semiótica, Comunicação, Organização da Informação, Organização do Conhecimento e Mediação.

Downloads

Publicado

2022-02-23

Como Citar

MARTINES, A. R.; ALMEIDA, C. C. Linguística documental e semiótica documental: percurso espanhol. Em Questão, Porto Alegre, v. 28, n. 2, p. 114032, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245282.114032. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/114032. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos