Políticas de preservação de documentos arquivísticos digitais: relatos de experiências de Instituições de Ensino Superior brasileiras na constituição do documento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245282.111677

Palavras-chave:

Preservação de documentos arquivísticos digitais, Políticas de preservação digital, Documentos arquivísticos digitais, Preservação digital em Instituições de Ensino Superior

Resumo

A produção de documentos em formato digital inclui uma série de ações a serem desenvolvidas pelas instituições produtoras com relação à autenticidade, confiabilidade e preservação dos conteúdos. Os documentos arquivísticos, que constituem fonte de prova das atividades organizacionais, precisam ser preservados corretamente, garantindo seu acesso futuro. As ações de preservação exigem planejamento e investimento por parte das organizações, que precisam ser amparadas por um documento bem fundamentado que inclua os objetivos e as diretrizes a serem adotadas: a política de preservação de documentos digitais. Este documento, já conhecido por grande parte dos profissionais, ainda não é adotado em grande parte das Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras. O presente artigo apresenta experiências de quatro IES brasileiras que possuem uma política de preservação de documentos arquivísticos digitais. Apresenta os resultados obtidos a partir de entrevistas semiestruturadas realizadas com os gestores responsáveis pela constituição e submissão do documento para aprovação da alta administração das IES. Buscou-se, com as experiências apresentadas, identificar ações e boas práticas a serem desenvolvidas pelas IES que ainda não iniciaram o processo de constituição deste documento, essencial ao planejamento e implementação das ações de preservação digital na organização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Gonçalves Silva Souza, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Gestão & Organização do Conhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Elisângela Cristina Aganette, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Ciência da Informação pela  Universidade Federal de Minas Gerais. Professora Ajunto da Universidade Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2022-02-23

Como Citar

SOUZA, L. G. S.; AGANETTE, E. C. Políticas de preservação de documentos arquivísticos digitais: relatos de experiências de Instituições de Ensino Superior brasileiras na constituição do documento. Em Questão, Porto Alegre, v. 28, n. 2, p. 111677, 2022. DOI: 10.19132/1808-5245282.111677. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/111677. Acesso em: 18 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos