Indicadores altmétricos nos periódicos brasileiros em Ciência da Informação: um panorama de pesquisa

Autores

  • Vildeane da Rocha Borba Universidade Federal de Pernambuco
  • Sônia Elisa Caregnato Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245273.275-302

Palavras-chave:

Indicadores altmétricos, Gerenciador de referências, Plataformas de mídias sociais, Periódicos brasileiros em Ciência da Informação.

Resumo

O presente estudo objetiva analisar os indicadores altmétricos nos periódicos brasileiros em Ciência da Informação. De caráter descritivo e de natureza qualiquantitativa, utilizou, enquanto método, a revisão de literatura e, enquanto técnica, a coleta de dados via API da Altmetric e dados do Mendeley com o software Webometric Analyst. Como resultado, verificou-se que a revista Transinformação apresentou o maior número de artigos com dados altmétricos de todo o corpus analisado, isto é, 98,7%, e a Brajis o menor, com 37,8%. A revista Informação & Sociedade, A1 no Qualis, apresentou o menor percentual de registros altmétricos entre os periódicos de sua categoria, com 61,3%, enquanto a revista Perspectivas em Ciência da Informação, no mesmo estrato Qualis, apresentou percentual alto, com 97%. A revista Em Questão apresentou o maior número de dados altmétricos no estrato A2 do Qualis, com 84,8% dos artigos recebendo menções, se destacando em relação aos outros dois periódicos nesta qualificação – as revistas Encontros Bibli, com 79,7%, e Informação & Informação, com 73,4%. Dos periódicos com Qualis B1, a revista INCID apresentou o maior número de artigos com dados altmétricos, com 81,8%, seguida de perto pela revista RDBCI, que apresentou 80,9%. O gerenciador de referências e as plataformas de mídias sociais que apresentaram registros altmétricos para as revistas estudadas foram: Mendeley, Twitter, Facebook e Blogs, enfatizando a prevalência de dados no Mendeley para todos os periódicos analisados. Considera-se que não existe solução única para o desafio da avaliação de resultados de revistas na comunicação científica, mas entende-se a importância das formas digitais de divulgação e compartilhamento de informação científica e que tais práticas podem contribuir para o complemento de indicadores, e a visibilidade de periódicos em gerenciador de referências e plataformas de mídias sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vildeane da Rocha Borba, Universidade Federal de Pernambuco

Professora do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco (DCI/UFPE), pesquisadora do Laboratório de Tecnologia do Conhecimento (LIBER/UFPE) e pesquisadora do Grupo SABER Tecnologias Educacionais e Sociais da UFPE (SABER/UFPE). Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2019), Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (2009), Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Pernambuco (2006). Atua em pesquisas nos seguintes temas: Organização da Informação, Curadoria Digital, Repositórios Digitais, Gestão Documental, Digitalização de documentos, Estudos métricos, Altmetria, Mídias Sociais.

Sônia Elisa Caregnato, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

ossui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), mestrado em Information Management pela University of Sheffield e doutorado em Information Studies também pela University of Sheffield. É professora associada da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (FABICO) e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação (PPGCOM) da UFRGS. Foi presidente do Comitê Gestor do LUME - Repositório Digital da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Coordenou o GT7 - Produção e Comunicação de Informação em CT&I, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação ? ANCIB, do qual faz parte. Atualmente, é coordenadora do Grupo de Pesquisa em Comunicação Cientifica da UFRGS e diretora substituta do CEDAP - Centro de Documentação e Acervo Digital da Pesquisa, órgão auxiliar da FABICO/UFRGS. Tem experiência nas áreas de Ciência da Informação e Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: comunicação científica, bibliometria, periódicos científicos, produção científica, repositórios digitais e acesso aberto a dados de pesquisa.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

BORBA, V. da R.; CAREGNATO, S. E. Indicadores altmétricos nos periódicos brasileiros em Ciência da Informação: um panorama de pesquisa. Em Questão, Porto Alegre, v. 27, n. 3, p. 275–302, 2021. DOI: 10.19132/1808-5245273.275-302. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/103826. Acesso em: 15 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>