LUIZ COSME E O PENSAMENTO DE HENRI BERGSON

Autores

  • Fernando Lewis de Mattos

Palavras-chave:

música brasileira, estética musical, modernismo

Resumo

Este ensaio aborda a contribuição do pensamento de Henri Bergson para as concepções musicais de Luiz Cosme, especialmente os conceitos de tempo e espaço e sua aplicabilidade à reflexão sobre o modernismo musical brasileiro. Para Cosme, a mais importante contribuição do bergsonismo para a estética musical teria sido seu conceito de duração, que incorpora a interioridade da psique através de um fluxo indivisível que se propaga em múltiplas direções e se caracteriza pela continuidade e pela heterogeneidade. Ao assimilar essa concepção, Cosme acrescenta uma distinção entre a duração objetiva, que se refere à exterioridade acústica do som, e a duração subjetiva, formada pelos aspectos psicológicos que determinam a experiência musical. Esses conceitos se tornam fundamentais para as formulações estéticas de Cosme, ao serem empregados para investigar o fazer musical e suas relações com outras artes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Edição

Seção

Artigos