A crise ucraniana e suas implicações para as relações internacionais

Autores

  • Fabiano Mielniczuk UniRitter

DOI:

https://doi.org/10.22456/2178-8839.46849

Palavras-chave:

Crise ucraniana, Relações Russo-Ucranianas, Segurança Internacional, Europa

Resumo

O presente artigo trata da crise ucraniana e suas implicações para as relações internacionais. Para tanto, são apresentados os acontecimentos que deram origem à crise e seus desdobramentos até a anexação da Criméia pela Rússia. Em um segundo momento, os argumentos ocidentais contra a anexação russa são contrastados com os argumentos russos, para que a lógica por trás das ações de Moscou fique mais clara. A seguir, os acontecimentos após a anexação da Criméia são analisados de modo a lançar luz sobre três possíveis cenários decorrentes e suas implicações para as relações internacionais. Na conclusão, a estratégia ocidental para lidar com a Ucrânia é criticada e faz-se um apelo para que a Rússia seja tratada na atualidade sem referências obsoletas do período soviético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Mielniczuk, UniRitter

Doutor em Relações Internacionais pelo IRI/PUC-Rio, Diretor da Audiplo: Educação e Relações Internacionais, Pesquisador do Grupo de Pesquisas sobre Potencias Médias (PUC-Minas) e professor da Uniritter (Porto Alegre).

Downloads

Publicado

2014-05-06

Como Citar

Mielniczuk, F. (2014). A crise ucraniana e suas implicações para as relações internacionais. Conjuntura Austral, 5(23), 4–19. https://doi.org/10.22456/2178-8839.46849

Edição

Seção

ANÁLISE DE CONJUNTURA