Sonho: um fenômeno intrigante

Autores

  • Cecília dos Santos Machado Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Klein Carmona Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.72507

Palavras-chave:

Ensino fundamental, sonhos, psicanálise, neurociência

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de expor como dois diferentes ramos da ciência, a neurociência e a psicanálise, compreendem a manifestação dos sonhos e de descrever como os alunos e professores do Projeto Amora do Colégio de Aplicação da UFRGS entendem os fenômenos relativos aos sonhos. Para tanto, foi realizado uma pesquisa bibliográfico e uma pesquisa empírica através da elaboração e aplicação de um questionário online e os fenômenos relativos a eles, o qual foi respondido por 15 membros do Projeto Amora. Concluímos que os sonhos são uma manifestação do nosso inconsciente, é como se a noite ele atuasse, mostrando em forma de sonhos medos, sentimentos, memórias ou coisas que vimos ao longo de dia, além disso, inferimos que o grupo investigado possui diferentes percepções acerca dos fenômenos relacionados aos sonhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cecília dos Santos Machado, Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Estudante do Projeto Amora do Colégio de Aplicação da UFRGS.

Eduardo Klein Carmona, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS. Professor substituto do Colégio de Aplicação da UFRGS.

Referências

FREUD, S. A Interpretação dos Sonhos – Edição Comemorativa – 100 anos. 1ª ed. Rio de Janeiro: Imago, 2001.

HAICK, S. Como ter um sonho lúcido?. Revista Mundo estranho. Editora Abril: São Paulo, 2015. Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/cotidiano/como-ter-um-sonho-lucido>

LACERDA, R. P.; DUTRA, I. M. Projetos de aprendizagem: percursos da iniciação científica no Projeto Amora. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 25, n. 2, jul./dez. 2012, p.163-176.

LUCAS. A aterrorizante paralisia do sono. Mistérios do Mundo. 2015. Disponível em:<http://misteriosdomundo.org/a-aterrorizante-paralisia-do-sono>

MENEGOTTO, E. M. A.; KONKIEWITZ, E. C. Sono e sonhos - Bases neurobiológicas, função na atividade cerebral e teorias interpretativas de seu conteúdo. In: KONKIEWITZ, E. C. (Org.). Tópicos de Neurociência Clínica. .Dourados: Editora da UFGD, 2010. p. 9-20.

POR QUE TEMOS PESADELOS?. Revista Mundo estranho. Editora Abril: São Paulo, 2011. Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/saude/por-que-temos-pesadelos>

SILVA, E. A. da; SANCHES, J. A. R. Os sonhos como manifestação de desejos inconscientes. PSICOLOGADO (revista digital), 2011. Disponível em: <https://psicologado.com/abordagens/psicanalise/os-sonhos-como-manifestacao-de-desejos-inconscientes>

VASCONCELOS, Y. O que é sonambulismo?. Revista Mundo estranho. Editora Abril: São Paulo, 2012. Disponível em:<http://mundoestranho.abril.com.br/saude/o-que-e-sonambulismo>

ZANELATO, D. O que é Déjà vu?. Revista Mundo estranho. Editora Abril: São Paulo, 2014. Disponível em:< http://mundoestranho.abril.com.br/saude/o-que-e-deja-vu>

Downloads

Publicado

2018-04-17

Como Citar

DOS SANTOS MACHADO, C.; KLEIN CARMONA, E. Sonho: um fenômeno intrigante. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 31, n. 1, 2018. DOI: 10.22456/2595-4377.72507. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/72507. Acesso em: 13 ago. 2022.