Jogos digitais: uma abordagem educacional à luz da Epistemologia Genética

Autores

  • Maria Leticia Felicori Tonelli Teixeira Leite IFF- Macaé
  • Patricia Behling Schäfer
  • Daniela Szabluk
  • Helvia Pereira Pinto Bastos
  • Suzana da Hora Macedo
  • Maurício José Viana Amorim
  • Rodney Cezar de Albuquerque
  • Eliane Vigneron Barreto Aguiar
  • Lea da Cruz Fagundes

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.17054

Palavras-chave:

Computadores, Educação, Jogos Digitais

Resumo

O artigo discute a propriedade do uso de jogos digitais no processo de aprendizagem e no diagnóstico do nível de conceituação a partir da consideração de regras sob uma perspectiva piagetiana. Com base na aplicação do conceito de ludicidade em sala de aula e na importância da informática na formação da práxis e implementação de uma nova cultura, busca-se apreender as maneiras pelas quais alunos matriculados no primeiro ano do Ensino Fundamental de nove anos descobrem e apropriam-se das regras constantes em jogos digitais. Para o experimento, utiliza-se o Método Clínico Piagetiano. O jogo escolhido é o Implode, software constante do XO, laptop concebido pelo programa OLPC e integrante do pré-piloto do projeto UCA Brasil SEED/MEC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-06-08

Como Citar

TEIXEIRA LEITE, M. L. F. T.; BEHLING SCHÄFER, P.; SZABLUK, D.; PEREIRA PINTO BASTOS, H.; DA HORA MACEDO, S.; VIANA AMORIM, M. J.; CEZAR DE ALBUQUERQUE, R.; VIGNERON BARRETO AGUIAR, E.; DA CRUZ FAGUNDES, L. Jogos digitais: uma abordagem educacional à luz da Epistemologia Genética. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 24, n. 1, 2011. DOI: 10.22456/2595-4377.17054. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/17054. Acesso em: 8 ago. 2022.