Vozes dissonantes: o negro na literatura potiguar

Autores

  • Francisco H. Arruda de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN http://orcid.org/0000-0003-3351-8562
  • Carlos Antonio de Paiva Holanda Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN http://orcid.org/0000-0002-3975-7217

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.112183

Palavras-chave:

Literatura Potiguar, Negro, Poesia Regional, Suprarregional

Resumo

A presença do negro na literatura potiguar é um estudo incipiente, seja pela quase ausência de pesquisas sobre o tema ou, ainda, pela caracterização da literatura regional que sobrepõe aspectos temáticos e estilísticos da produção poética do Rio Grande do Norte. Nesse sentido, este artigo objetiva analisar a imagem construída do negro no âmbito da escrita literária regional, os fatores condicionantes que permeiam a presença ou ausência da negritude como autoria/temática, assim como a categoria do regional como um espaço suprarregional que ultrapassa o conceito de regionalismo como lugar geográfico para entendê-lo na perspectiva de ambiente histórico-cultural representativo. Para isso, o trabalho metodológico, de análise documental e abordagem qualitativa, precisa se deter na crítica dos fundamentos teóricos, literários e culturais que permeiam a figura do negro na poesia potiguar na primeira metade do século XX. Tomamos como aporte teórico a noção de suprarregional de Arendt (2011), o conceito de literatura afrodescendente de Duarte (2002) e de imagologia de Ribeiro (2005). A nossa hipótese é a de que a escrita poética potiguar é sucumbida por estéticas decadentes e regionalismo, corroborando para que a imagem do negro seja minimizada e a sua representação ocorra por meio de vozes dissonantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco H. Arruda de Oliveira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Doutorando em Estudos da Linguagem, área de concentração em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, (2018). Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN.

Carlos Antonio de Paiva Holanda, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN

Aluno do Ensino Médio Técnico Integrado em Alimentos no IFRN, Campus Pau dos Ferros.

Downloads

Publicado

2021-09-24

Como Citar

ARRUDA DE OLIVEIRA, F. H.; DE PAIVA HOLANDA, C. A. Vozes dissonantes: o negro na literatura potiguar. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, 2021. DOI: 10.22456/2595-4377.112183. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/112183. Acesso em: 30 nov. 2022.