Iniciação Científica na Educação Básica: estudo de caso envolvendo uma escola privada de Porto Alegre

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.111162

Palavras-chave:

Iniciação Científica, Educação Básica, Educação pela Pesquisa

Resumo

A iniciação científica, apesar de geralmente identificada como atividade da Educação Superior, pode ser utilizada na Educação Básica para aprimorar ou despertar o espírito investigativo dos estudantes. Este trabalho apresenta um estudo de caso acerca da relevância da atividade de iniciação científica, no contexto de trabalho de uma escola privada, buscando relacionar a possível conexão dessa atividade com o desempenho escolar dos estudantes, partindo-se da percepção dos sujeitos envolvidos (docentes e discentes). Foram utilizados dois questionários como instrumentos de coleta de dados, sendo adotado o modelo de Educar pela Pesquisa da obra de Pedro Demo como referencial teórico principal do artigo. Os dados coletados referentes a questões abertas foram interpretados por meio da análise de conteúdo. Os resultados obtidos mostraram que houve convergência entre as visões discente e docente sobre os efeitos da iniciação científica, ressaltando-se que tal atividade trouxe melhorias no desenvolvimento de habilidades escolares (capacidade crítica, leitura, interpretação de textos, capacidade de concentração e aumento de interesse pelas aulas).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jhonata Rodrigues de Brito, UFRGS

Professor de Biologia. Licenciado em Ciências Biológicas pela UFRGS (2020).

Carlos Ventura Fonseca, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Carlos Ventura Fonseca é doutor em Educação e professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), sendo vinculado ao Departamento de Ensino e Currículo (DEC) da Faculdade de Educação (FACED).

Downloads

Publicado

2021-09-23

Como Citar

DE BRITO, J. R.; FONSECA, C. V. Iniciação Científica na Educação Básica: estudo de caso envolvendo uma escola privada de Porto Alegre. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 34, n. 2, 2021. DOI: 10.22456/2595-4377.111162. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/111162. Acesso em: 26 set. 2022.