Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista DEBATES, editada pelo Núcleo de Pesquisa Sobre a América Latina (NUPESAL) em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFRGS, tem como objetivo central constituir um espaço de debate e confronto sobre questões contemporâneas no âmbito das Ciências Humanas / Ciência Política, abordadas sob uma multiplicidade de perspectivas.
Nesse sentido, as bases sobre as quais a revista se assenta são a pluralidade de expressão e o reconhecimento da multidisciplinaridade teórica e metodológica. A revista acolhe contribuições das mais variadas disciplinas, privilegiando as que apresentem relação com a Ciência Política, observados os requisitos do trabalho científico, que se constituam em contribuições significativas para uma compreensão aprofundada e alternativa às temáticas focalizadas.
A iniciativa da publicação tem por base a constatação da ausência de publicações nesta direção, e na demanda crescente de autores que buscam espaço para reflexões alternativas.
Neste sentido, a revista se estrutura tanto em números temáticos quanto multitemáticos livres.
São aceitos artigos, notas de pesquisa, ensaios e resenhas nos idiomas português, inglês e espanhol, podendo os artigos aceitos para publicação serem traduzidos para o português.

Processo de Avaliação pelos Pares

Artigos:

Os artigos ubmetidos à Revista Debates são, encaminhados ao Conselho Editorial Executivo, que avalia se o trabalho está de acordo com as diretrizes da publicação.
Uma vez aprovado pelo Conselho Editorial Executivo, o artigo é submetido à avaliação cega por pares. Para tanto, o trabalho é enviado a dois pareceristas, profissionais da área, sem qualquer identificação do(s) autor(es). A revista conta com a colaboração de avaliadores externos alheios à sua equipe editorial e à instituição editora. No caso de ambos os avaliadores indicarem o ACEITE ou a REJEIÇÃO da contribuição, esta decisão é acatada pela editoria da revista. No caso de um indicar o ACEITE e o outro a REJEIÇÃO, o artigo poderá ser indicado a um terceiro parecerista, que indicará o desempate das avaliações.
Em algumas situações poderá ser solicitado ao(s) autor(es) REVISÕES REQUERIDAS ou ENVIAR NOVAMENTE PARA AVALIAÇÃO. Nos dois casos o artigo/ensaio será reenviado ao(s) autor(res) e solicitadas as revisões. No primeiro caso, se as revisões obrigatórias forem atendidas em uma versão revisada do artigo, este poderá ser aceito para publicação sem passar pelos pareceristas novamente. No segundo caso, a versão revisada do artigo/ensaio será encaminhada novamente para avaliação pelo(s) mesmo(s) parecerista(s) que solicitou(aram) as alterações. Tendo finalmente o parecer positivo para publicação, isto será efetuado de acordo com o agendamento organizado pela Comissão Editorial Executiva.

Resenhas:
À política de avaliação das Resenhas se aplica o caso da política de avaliação dos artigos, o que será feito por um avaliador.

Critérios de avaliação:
As resenhas submetidos à Revista Debates serão avaliados conforme as Diretrizes de Avaliação:
1- A colaboração deve ser apresentada em forma de Artigo
2- O título deve refletir o conteúdo do trabalho apresentado;
3- O resumo deve conter informações como problema, hipóteses ou questões de trabalho, metodologia, resultados e conclusões;
4- As palavras-chave devem ser adequadas ao trabalho, refletindo a temática do conteúdo apresentado;
5- Deve conter título, resumo e palavras chaves em inglês.
6- Figuras, gráficos, tabelas e mapas devem ser claros, ilustrativos e pertinentes ao texto;
7- As referências bibliográficas devem ser apresentadas de acordo com as normas da revista (ABNT);
8- O texto deve apresentar coerência teórica;
9- A metodologia adotada deve ser consistente e adequadamente empregada;
10- Quando são utilizados dados empíricos, estes devem ser congruentes com a teoria utilizada;
11- As obras citadas no texto devem estar nas referências bibliográficas.
12- No caso de resenhas é necessário a inclusão de duas ou mais obras

Prazos:
Tendo em vista o caráter quadrimestral da revista, recomendam-se as seguintes datas para a submissão de trabalhos (salvo quando forem artigos encomendados pela revista):

- 15 de dezembro - Para avaliação visando possível publicação em abril do ano subsequente.
- 15 de abril - Para avaliação visando possível publicação em agosto.
- 15 de agosto - Para avaliação visando possível publicação em dezembro.

As publicações estarão disponíveis sempre nos meses de abril, agosto e dezembro. Não é cobrado nenhum tipo de taxa (seja de processamento do artigo seja de sua submissão).
Nossa orientação ao avaliadores é de disporem de 15 dias, em média, para finalizar o parecer das contribuições enviadas.

Recrutamento dos avaliadores:
Os critérios de recrutamento dos avaliadores terão como base: a área de especialização do parecerista; a sua produção acadêmica sobre o tema; o reconhecimento da comunidade intelectual.

Periodicidade

A Revista Debates aceita contribuições nos formatos de artigos originais, ensaios, resenhas e notas de pesquisa, seguindo as orientações apresentadas aos autores, sendo a sua periodicidade quadrimestral.
Tendo em vista o caráter quadrimestral da revista, recomenda-se que os trabalhos remetidos para apreciação visando a publicação no próximo número devem ser enviados nos seguintes prazos:

v. 1 (jan.-abr. de cada ano): submissões recebidas até 15 de dezembro do ano anterior.
v. 2 (maio-ago. de cada ano): submissões recebidas até 15 de abril do ano corrente.
v. 3 (set.-dez. de cada ano): submissões recebidas até 15 de agosto do ano corrente.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Indexadores

Latindex; EBSCO; Sumarios de Revistas Brasileiras; DOAJ; Worldwide Political Science Abstracts; Google Academic; Diadorim; LatinRev; Hispanic Amarican Periodicals Index; Oasisbr, LA Referencia, RCAAP

Chamadas em Aberto

CHAMADA PARA DOSSIÊ v. 16. n. 2.:"Dossiê Políticas públicas baseadas em evidências, valores e comportamento”".

A Revista Debates, v. 16, n. 2, que será publicada em agosto de 2022, está aceitando trabalhos para o “Dossiê Políticas públicas baseadas em evidências, valores e comportamento” até o dia 30 de junho de 2022.
O presente dossiê tem como objetivo fomentar o debate teórico e empírico sobre políticas públicas com base em evidências de valores e comportamento, temas que fazem parte da agenda científica e política mais contemporânea. Com efeito, por um lado, um dos principais esforços de pesquisa sobre políticas públicas é o uso de evidências empíricas robustas com base em pesquisas científicas, que contribuam com o planejamento, implementação e avaliação do desempenho das ações do Estado. Embora seja algo intuitivo, a noção de Políticas Públicas baseadas em evidências (Evidence-based policymaking – EBP) somente começa a ser reconhecida academicamente a partir de meados da década de 1990, com maior ênfase a partir dos anos 2010. Por outro lado, ao passo em que se discutem as limitações de EBP ou dos tipos de evidência, cresce também a tendência de serem considerados valores e comportamento como dimensões relevantes e necessárias para o aprimoramento das políticas públicas, seja por razões científicas ou políticas. Valores e políticas públicas podem ser entendidos como normativos – valores a serem fomentados ou desestimulados – ou empíricos – valores que existam na sociedade e que possam facilitar ou dificultar o conhecido "ciclo das políticas públicas". Ambas as dimensões têm sido incorporadas na discussão sobre políticas públicas baseadas em evidência, tanto para reforçar a construção do campo de EBP como para apontar críticas e reformulações na área. Assim, são esperados artigos estudos empíricos ou teóricos, comparativos ou não que tratem de políticas públicas com base em evidências particularmente, mas não unicamente, de valores e comportamento. Também são bem-vindos artigos que discutam teórica ou empiricamente a EBP desde um enfoque crítico, como por exemplo o da fetichização dos indicadores ou da gestão pública neoliberal ou que questionem as relações de poder na formulação de evidências em diferentes processos de política pública. Com relação ao escopo dos trabalhos, se entende que em um mundo global, existem diversas escalas de processos de tomada de decisão e de adopção de políticas públicas, nesse sentido, as contribuições aceitas neste dossiê referem-se tanto a políticas públicas no âmbito local, nacional e global que sirvam como ponto de partida para o debate sobre políticas públicas baseadas em evidências.
Os textos podem ser apresentados em inglês, espanhol ou português.
O Dossiê conta com a organização de:
Henrique Carlos de O. de Castro (Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil),
Sofía Sofia Isabel Vizcarra Castillo (Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Unisinos, Brasil),
Daniel Capistrano (University College Dublin, UCD, Irlanda).
Regras de submissão em: https://seer.ufrgs.br/debates/about/submissions
 
...



CHAMADA PARA ARTIGOS COM TEMÁTICA LIVRE:

A Revista segue recebendo artigos de temática livre, dentro da ciência política, em fluxo contínuo.

Política de Ética

Princípios éticos e boas práticas

Este periódico tem um compromisso com a ética e a qualidade das publicações. Defendemos um comportamento ético de todas as partes envolvidas na publicação em nosso periódico: autores, editor, pareceristas e a Editoria de Periódicos Científicos. Não aceitamos plágio ou qualquer outro comportamento antiético.

Deveres do Editor:

Decisão de publicação: o editor é responsável por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser publicados. O editor é guiado pelas políticas decididas pelo Conselho Editorial, pelo Comitê Científico e pela Editoria de Periódicos Científicos. Essas políticas devem obedecer às exigências legais em vigor sobre difamação, violação de direitos autorais e plágio. Para tomada de decisões o editor pode consultar o Comitê Científico, o Conselho Editorial e a Editoria de Periódicos.

Transparência e respeito: o editor deve avaliar os manuscritos submetidos sem levar em conta a raça, sexo, a orientação sexual, a crença religiosa, a origem étnica, a nacionalidade ou a filosofia política dos autores.

Confidencialidade: o editor e demais membros da equipe editorial não devem divulgar qualquer informação sobre um manuscrito submetido, a não ser aos pareceristas e os conselheiros editoriais.

Divulgação e conflitos de interesse: O editor não deve utilizar materiais inéditos divulgados em um manuscrito submetido em pesquisas próprias sem o consentimento expresso e por escrito do autor. O editor deve recusar avaliar os manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou (possivelmente) instituições ligadas aos manuscritos.

Envolvimento e cooperação em investigações: o editor deve tomar medidas necessárias cabíveis ​​quando foram apresentadas reclamações éticas a respeito de um manuscrito submetido ou artigo publicado.

Deveres dos Pareceristas:

Contribuição para as decisões editoriais: a revisão dos pareceristas auxilia o editor na tomada de decisões editoriais e por meio das comunicações com o autor também pode auxiliar o mesmo na melhora do artigo.
Pontualidade: qualquer avaliador de artigo que não se sinta qualificado para analisar o artigo ou sabe que a sua imediata leitura será impossível deve notificar imediatamente o editor.

Confidencialidade: os trabalhos recebidos para análise devem ser tratados como documentos confidenciais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com os outros.
Padrões de objetividade: os pareceres devem ser conduzidos de forma objetiva. Os pareceristas devem expressar seus pontos de vista de maneira clara e apoiados em argumentos.

Sobre as fontes: os pareceristas devem identificar trabalhos publicados relevantes que não foram citados pelos autores. O parecerista deve chamar a atenção do editor sobre qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro artigo publicado de que tenha conhecimento pessoal.

Divulgação e conflito de interesses: informações privilegiadas ou ideias obtidas pelo parecerista por meio da leitura dos manuscritos devem ser mantidas em sigilo e não devem utilizadas para proveito pessoal. O parecerista não deve avaliar manuscritos em que tenha conflitos de interesse por questões competitivas, colaborativas ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos manuscritos.

Deveres dos Autores:

Normas gerais: os autores de trabalhos que se referem a pesquisas originais devem apresentar um relato preciso do trabalho realizado, bem como uma discussão objetiva sobre o seu significado. Dados complementares devem ser representados com precisão no artigo. O documento deve conter detalhes suficientes e referências que permitam que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis.
Originalidade e plágio: os autores devem garantir que as obras são inteiramente originais e se eles utilizam o trabalho e/ou textos dos outros que isso seja devidamente citado. Plágio em todas as suas formas constitui um comportamento editorial antiético e é inaceitável.

Publicação múltipla, redundante e simultânea: um autor não deve publicar manuscritos que descrevam essencialmente a mesma pesquisa em mais de um periódico. Enviar o mesmo manuscrito para mais de uma revista ao mesmo tempo e/ou publicar o mesmo artigo em mais de um periódico constitui um comportamento editorial antiético e é inaceitável.

Sobre as fontes: o trabalho de outros autores deve sempre ser reconhecido. Os autores devem citar as publicações que foram importantes na determinação da natureza do trabalho relatado. As informações obtidas em particular, como em uma conversa, correspondência, ou discussão com terceiros, não devem ser utilizadas ou relatadas sem a permissão explícita por escrito da fonte. As informações obtidas por meio de serviços confidenciais, tais como arbitragem manuscritos ou pedidos de bolsas, não devem ser utilizadas sem a permissão explícita por escrito do autor do trabalho envolvido nestes serviços.

Autoria: a autoria do trabalho deve ser restrita àqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, projeto, execução ou interpretação do estudo relatado. Todos aqueles que fizeram contribuições significativas devem ser listados como coautores. Pessoas que participaram em certos aspectos do projeto de pesquisa devem ser listadas como colaboradores. O autor principal deve garantir que todos os coautores apropriados estejam incluídos no artigo. O autor principal também deve certificar-se que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do manuscrito e que concordaram com sua submissão para publicação.

Divulgação e conflitos de interesses: todos os autores devem divulgar no manuscrito qualquer conflito financeiro ou de outra natureza que possa influenciar os resultados ou a interpretação de seu manuscrito. Todas as fontes de apoio financeiro para o projeto devem ser divulgadas.

Erros fundamentais em trabalhos publicados: quando um autor descobre um erro significativo ou imprecisão em seu trabalho publicado é obrigação do autor informar imediatamente o editor da revista ou a Editoria de Periódicos e cooperar com o editor para corrigir o artigo.

Deveres da Editoria de Periódicos Científicos

Estamos empenhados em garantir que publicidade, reimpressão ou qualquer outra fonte de receita comercial não tenha qualquer impacto ou influência sobre as decisões editoriais. Nossos artigos são avaliados por pares para garantir a qualidade da publicação científica. Este periódico utiliza o CrossCheck (software antiplágio da CrossRef).

* Esta declaração se baseia nas recomendações da Elsevier e no Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics - COPE.

Normas para apresentação de propostas de Dossiês

Os requisitos para a proposição de dossiês à revista Debates são os seguintes:


1. A proposta deve estar vinculada necessariamente à área de Ciência Política.
2. Deve ter no mínimo dois proponentes, de instituições diferentes, com a titulação de doutor e preferentemente ao menos um deles de instituição de fora do Brasil.
3. A proposta deve ser apresentada em um texto de até 800 palavras, discutindo o foco temático do dossiê, sua relevância, possível contribuição acadêmica e se há um público alvo específico para receber as contribuições, como membros de uma rede de pesquisa ou participantes de grupos temáticos de congressos acadêmicos ou se a expectativa é de contribuições do público em geral.
4. As propostas devem ser enviadas por meio do correio eletrônico ___________ à redação da revista.
5. As propostas recebidas serão avaliadas em até 60 dias pela Comissão Editorial Executiva e comunicado aos proponentes sua eventual aceitação.
6. Caso seja aceita a propostas será definido um cronograma e um provável número da revista para a publicação do dossiê .
7. Após a aprovação os proponentes devem apresentar uma chamada para o dossiê, de até 250 palavras, em português, inglês e espanhol, para divulgação.
8. Os organizadores do dossiê devem indicar pelo menos metade dos pareceristas responsáveis pela avaliação dos artigos submetidos. Serão contados apenas os pareceristas que aceitarem o encargo.
9. Os organizadores do dossiê apresentarão ao editor a listagem final dos artigos considerados aprovados para publicação, cabendo a este a decisão final de aprovação ou não.
10. Salvo autorização excepcional, o dossiê não poderá ter menos de quatro artigos nem mais de oito artigos.
11. É permitido aos autores do dossiê a inclusão de um artigo em co-autoria ou artigos individuais dos organizadores, até o número máximo de dois, que deverão passar pelo mesmo processo de aprovação dos demais artigos da revista.
12. Não é permitido aos organizadores do dossiê serem autores ou co-autores de mais de um artigo no número da revista organizado.
13. Os organizadores do dossiê disporão de um texto até 1500 palavras para fazer a apresentação inicial da publicação

Sponsors

Agradecimentos ao apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, do CNPq e do IPEA.