Subversão e Riso nas Cantigas de Escárnio e Maldizer Galego-Portuguesas do Século XIII

Autores

  • Bruna Santos de Camargo UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

Palavras-chave:

idade média, religiosidade, cultura popular

Resumo

A investigação proposta neste estudo ocorre no sentido de analisar cantigas de escárnio e maldizer galego-portuguesas do século XIII, gênero literário que pode, em muito, contribuir para o conhecimento sobre a sociedade ibérica do medievo. A reflexão acerca do movimento trovadoresco e sua literatura pode possibilitar uma abordagem ainda pouco explorada sobre o passado medieval. As cantigas são excelentes fontes de investigação, uma vez que são fontes não oficiais, oriundas da cultura popular, apresentando forte caráter subversivo e derrisivo, instigando uma reflexão atenta e sensível quanto ao riso e seu papel em relação aos valores estimados pelo medievo e sobre como a poesia se relaciona com a vida e com a história. Essa literatura apresenta a coexistência de valores diversos, e demonstra como o espírito festivo e o princípio da risibilidade estavam presentes na vida no medievo. As estruturas sociais e as regras da civilidade e da doutrina religiosa em vigor davam lugar ao riso fácil e zombeteiro dos trovadores e jograis que andavam de cidade em cidade, pelas cortes e praças públicas escarnecendo, zombando, degradando a sociedade e todos os seus valores, com vocabulário obsceno e baixo, com histórias escandalosas e grotescas, num espetáculo de cantigas, danças, bebedeiras e comilanças. No entanto observamos que tudo isto não implicava, necessariamente, na negação dos valores e princípios sobretudo religiosos que norteavam a vida das pessoas, mas que havia momentos e espaços dentro dessa sociedade cristã e cavaleiresca, onde o riso encontrava liberdade para ser manifestado em plenitude e abundância, e que neste espaço de liberdade nasceu a poesia satírica aqui analisada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-09

Como Citar

SANTOS DE CAMARGO, B. Subversão e Riso nas Cantigas de Escárnio e Maldizer Galego-Portuguesas do Século XIII. Revista Aedos, [S. l.], v. 12, n. 27, p. 413–434, 2021. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/95355. Acesso em: 2 fev. 2023.