Campanhas eleitorais em um município amazônico em tempos de ditadura (Limoeiro do Ajuru, décadas de 1960-1980)

Eliton Figueiredo Rodrigues, Francivaldo Alves Nunes

Resumo


O presente estudo pretende compreender, de que forma se dava as participações das famílias vinculadas a grandes proprietários nas campanhas eleitorais, assim como o efeito dessa participação para os resultados das eleições em Limoeiro do Ajuru, Estado do Pará, nas décadas de 60 a 80 do século XX. Nesse caso, vamos analisar seis processos eleitorais, sendo que o recorte temporal está ligado a acontecimentos históricos importantes, como a emancipação do município em 1961, a primeira eleição em 1962 e 1982 como marco inaugural do período de redemocratização, que provocou fim do bipartidarismo, a entrada de novos grupos políticos, bem como uma maior liberdade política. Trata-se de um estudo em que se observou o comportamento politico de agentes que formavam os grupos dominantes locais, de famílias tradicionais que se utilizava de posses de terras, bens e poder econômico como instrumentos de barganha política no processo eleitoral, assim como descrevemos os enredos que envolviam discursos e ações políticas em um município amazônico.

Palavras-chave


Eleição; Família; Propriedade Rural

Texto completo:

PDF