Nossas Mega Construções

Gilnei Daniel Júnior, Juliano da Silva de Bastos, Ricardo Kemmerich

Resumo


Pretendemos neste texto, problematizar e justificar as atividades em andamento na Escola Santa Marta, localizada na comunidade do Bairro Nova Santa Marta Nossas Mega Construções, através do ensino de História em consonância de uma perspectiva sustentável, a permacultura. As atividades fazem parte do subprojeto Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - Pibid/História/UFSM, onde suas atividades têm como pretensão melhorar a qualidade do ensino dos conteúdos de História nas redes públicas e efetivar a aproximação entre academia e a realidade escolar e da comunidade no entorno. A história do Bairro Nova Santa Marta, onde hoje se situa a Escola Estadual Santa Marta é  marcada por conflitos e conquistas. Possui uma área de aproximadamente 1200 hectares na região oeste de Santa Maria (RS), território este da antiga Fazenda Santa Marta, que fora  desapropriada pelo governo do estado do Rio Grande do Sul  no ano de 1978. O tema sustentabilidade já faz parte do cotidiano das escolas de hoje e possibilita o diálogo com conteúdos variados, sendo, portanto uma importante ferramenta na prática pedagógica, além de conferir, de forma mais palpável, a aproximação de conteúdos teóricos  e práticos. Para isso, serão elencados nesse artigo, o ensino de história a partir da permacultura, partindo inicialmente da contextualização da história da formação do Bairro e a formação de sua identidade, da relação do homem com o meio ao longo da história, em especial nossa sociedade capitalista e a construção nos alunos de uma autonomia que os possibilitem enxergar as relações de um todo a partir da História.


Palavras-chave


permacultura, história, identidade, sustentabilidade

Texto completo:

PDF