A docência nas antigas colônias de imigração do nordeste do Rio Grande do Sul de 1920 a 1950: a História através das vozes/mídias

Jordana Wruck Timm, Lúcio Kreutz

Resumo


O artigo apresenta o processo de escolha/formação docente no contexto da italianidade. Para tanto se recorreu ao acervo de memória oral do ECIRS/UCS[i], no qual, entre diversos materiais/documentos, constam trinta e três entrevistas, realizadas com descendentes de imigrantes italianos, que residiram naquela região, as quais abordam temas relacionados ao processo educacional. Destas, duas entrevistas serão utilizadas para a apresentação neste artigo, que mostram a escolha docente no período referido. Salienta-se a importância das mídias neste processo (tanto para a realização da pesquisa, quanto para o ensino de história), pois apesar de hoje as entrevistas estarem transcritas, este estudo só foi possível pelas mesmas terem sido gravadas em fitas cassetes, pois elas foram realizadas, no início da década de 1980 e, hoje, a maioria das entrevistadas são falecidas. Objetiva-se contribuir com a história e com a educação, trazendo a luz, fatos que marcaram o início das primeiras escolas para os descendentes de imigrantes italianos vindos para a referida região. A pesquisa permite concluir que a maioria destes professores não tinha formação específica para o magistério, normalmente eram escolhidos pela comunidade, pela origem (preferencialmente italiana), ou então, bastava ter um pouco mais de instrução para poderem assumir uma classe.



Texto completo:

PDF