O livro que sobrou: presos escravos em Pelotas (1862-78)

Caiuá Cardoso Al-Alam

Resumo


Nesta comunicação pretendemos abordar o banco de dados construído a partir das informações contidas no livro de Entrada e Saída de presos escravos da Cadeia de Pelotas. Tomaremos como perspectiva de comparação o trabalho de Thomas Holloway sobre o policiamento no Rio de Janeiro. Utilizaremos as categorias analíticas construídas pelo autor como fio condutor de nossa reflexão sobre Pelotas. Além disso, cruzaremos os contextos destas duas cidades, Pelotas e Rio de Janeiro, tentando perceber similitudes e dessemelhanças dos dados abordados.


Palavras-chave


Cadeia; Rio de Janeiro; Pelotas;

Texto completo:

PDF