Do Arquipélago ao Continente: estratégias de sobrevivência e ascensão social na inserção açoriana nos Campos de Viamão (séc. XVIII)

Autores

  • Adriano Comissoli UFRJ

Palavras-chave:

Família, Mercado de terras, Migração

Resumo

A migração açoriana dos anos 1750 para o Rio Grande de São Pedro é estudada a partir da diferenciação entre as promessas do edital da Coroa portuguesa e a distribuição social e espacial definitiva dos migrantes. Defrontando-se com uma sociedade com regras já estabelecidas e vendo frustradas as doações de terra e auxílios prometidos pela Coroa os casais das ilhas viram-se na necessidade de realizar sua inserção social por seus próprios meios. A busca pela estabilidade econômica dos migrantes açorianos permite perceber o funcionamento do mercado de terras no estremo sul brasileiro e estratégias de ascensão social baseadas no grupo familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriano Comissoli, UFRJ

Mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense. Doutorando em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2009-07-23

Como Citar

COMISSOLI, A. Do Arquipélago ao Continente: estratégias de sobrevivência e ascensão social na inserção açoriana nos Campos de Viamão (séc. XVIII). Revista Aedos, [S. l.], v. 2, n. 3, 2009. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/10584. Acesso em: 17 maio. 2022.