Avaliação clínica das soluções de fucsina básica 0,5% e vermelho ácido 1% em propilenoglicol como evidenciadores de cárie em dentes decíduos

Autores

  • Carla Kluck Picon UFRGS
  • Viviane Zis UFRGS
  • Márcia Cançado Figueiredo UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/2177-0018.7814

Palavras-chave:

Odontopediatria, Cárie dentária

Resumo

A eficácia dos tradicionais critérios de detecção da dentina cariada infectada e também desmineralizada, tem sido questionada por vários pesquisadores, relatando que os estudantes e profissionais de Odontologia falham ao diagnosticar clinicamente qual dentina que deverá ser removida. Tendo em vista tamanha discussão, nós nos propusemos verificar clinicamente a efetividade de duas soluções evidenciadoras de cárie (fucsina básica 0,5% em propilenoglicol e solução de vermelho ácido 1,0% em propilenoglicol), que foram aplicadas por um examinador após o término de 100 preparos cavitários de dentes decíduos, realizados por alunos da Clínica da Disciplina de Odontopediatria da FO UFRGS. O resultado percentual do total de dentina corada foi de 82%. Não se encontrou diferenças estatisticamente significantes quando estes dados foram submetidos ao Teste T de Student para as amostras independentes e quando realizada a comparação entre as médias da JAD e FC, permitindo concluir que há discordância no diagnóstico do remanescente carioso comparando método clínico-visual com a utilização de soluções evidenciadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Kluck Picon, UFRGS

Aluna do curso de Atualização em Clínica de Bebês da Odontopediatria da FO da UFRGS

Viviane Zis, UFRGS

Aluna interna da Disciplina de Odontopediatria da FO-UFRGS

Márcia Cançado Figueiredo, UFRGS

Profª adjunta da Disciplina de Odontopediatria da FO da UFRGS

Downloads

Publicado

1997-05-05

Como Citar

Picon, C. K., Zis, V., & Figueiredo, M. C. (1997). Avaliação clínica das soluções de fucsina básica 0,5% e vermelho ácido 1% em propilenoglicol como evidenciadores de cárie em dentes decíduos. Revista Da Faculdade De Odontologia De Porto Alegre, 38(1), 12–15. https://doi.org/10.22456/2177-0018.7814

Edição

Seção

TI