A síndrome de burnout nos cirurgiões-dentistas de Porto Alegre, RS

Autores

  • João Regis Oliveira
  • Sonia Maria Blauth de Slavutzkv

DOI:

https://doi.org/10.22456/2177-0018.111033

Palavras-chave:

Cirurgiões-dentista, Esgotamento emocional, Despersonalização, Síndrome de burnout

Resumo

Os cirurgiões-dentistas estão expostos diariamente ao contato com pacientes tensos e ansiosos, à uma extensa jornada de trabalho e atuam muitas vezes em condições de trabalho desfavoráveis. São profissionais que se encontram em risco constante de experimentar a síndrome de burnout, um processo que apresenta como componentes: esgotamento emocional; despersonalização e falta de realização pessoal. No presente estudo, investigou-se o nível de burnout em relação aos três fatores, em uma amostra de 169 cirurgiões-dentistas de Porto Alegre, RS, usando-se um questionário auto-aplicativo, o Maslach Burnout Inventory (MBI), que foi levado até os profissionais no seu local de trabalho. Constatou-se que os CDs da amostra apresentaram nível baixo de esgotamento emocional e de despersonalização e muito baixo para falta de realização pessoal. Não foi detectado taxa alta global da síndrome de burnout. A variável situação profissional estava associada significativamente às subescalas do MBI, sugerindo que as características de estrutura organizacional do trabalho são mais importantes na explicação da síndrome do que as variáveis pessoais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-07-31

Como Citar

Oliveira, J. R., & Slavutzkv, S. M. B. de. (2021). A síndrome de burnout nos cirurgiões-dentistas de Porto Alegre, RS. Revista Da Faculdade De Odontologia De Porto Alegre, 42(2), 45–50. https://doi.org/10.22456/2177-0018.111033

Edição

Seção

Artigos originais