A influência de atores privados na educação paulista: a primeira geração da privatização

Theresa Adrião, Teise Garcia, Nadia Drabach

Resumen


O artigo analisa a influência de empresários na educação pública do Estado de São Paulo (SP) na primeira gestão do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), no âmbito do Programa Estadual de Participação da Iniciativa Privada na Prestação de Serviços Públicos e na Execução de Obras de Infraestrutura e dando início à primeira geração de privatização da educação estadual. O estudo se pauta em pesquisa documental e indicou a presença de dezesseis grupos/empresas atuando isoladamente sobre a gestão, a oferta e o currículo de escolas específicas com abrangência, portanto, limitada. Não se localizou formas sistêmicas de ação que indicassem graus de articulação entre os atores. O estudo indicou ainda que as iniciativas potencializaram a articulação de parte dessas empresas para influírem no período seguinte sobre a definição das políticas educacionais de SP.

O artigo resulta de pesquisa financiada pela FAPESP (processo 2018/9983-0) “Política educacional na rede estadual paulista (1995 a 2018)” coordenada por Marcia Jacomini e Sergio Stocco e desenvolvida por pesquisadoras vinculadas ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais- Greppe.


Palabras clave


privatização; empresários; filantropia; São Paulo; educação

Texto completo:

PDF PDF (Português (Brasil))


Copyright (c) 2020 Theresa Adrião, Teise Garcia, Nadia Drabach

ISSN Electrónico: 1982-3207

Qualis/Capes: Educação B2

 

Periodicidad – Semestral

 

La recepción de artículos se caracteriza por su flujo continuo sin que sea posible preveer la fecha de su publicación.


This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY-NC 4.0).