O sonho vendido: o processo de tradução na exploração da utopia de Pero Vaz de Caminha

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1981-4526.111117

Palavras-chave:

Utopia, índios, tradução

Resumo

O presente trabalho objetiva refletir o papel da tradução no processo de rompimento do sonho utópico português referente aos índios brasileiros, já que foi através da figura de intérpretes, responsáveis pelo intermédio entre os portugueses e povos nativos que a idealização dos indígenas deu lugar ao reconhecimento de suas crenças e tradições que diferiam das expectativas portuguesas. Serão analisados os textos “Carta do achamento do Brasil”, de Pero Vaz de Caminha e “A conquista e a posse”, de Pero Lopes de Sousa, a fim de investigar o papel do ‘língua’, indivíduo responsável pelo processo de interpretação e tradução, sujeito ponte entre o imaginado utópico e a materialidade da futura colônia. Para tanto, serão utilizadas, principalmente as reflexões teóricas de Carlos Alberto Faraco (2016) e Dennys Silva-Reis e Marcos Bagno (2016) sobre o tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ânderson Martins Pereira, Instituto Federal Farroupilha/Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura no Instituto Federal Farroupilha (IFFar). Doutorando em Letras, na área Estudos Literários da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Letras na Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Atua principalmente nos seguintes temas: Utopia, Distopia, transumanidade, ecocrítica e pós-humanidade.

Mariane Pereira Rocha, Universidade Federal de Pelotas

Professora de Literatura e Língua Portuguesa no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), campus Bagé. Doutoranda em Letras, com ênfase em Literatura, cultura e tradução, pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Mestra em Letras, na área de Literatura Comparada, pela mesma instituição (2019). Realizou a Graduação em Letras com habilitação em Português, Inglês e respectivas Literaturas na Universidade Federal do Pampa (2015). Suas áreas de interesse incluem: literatura, modernidade, contemporaneidade, poesia, fotografia e cinema. 

Ariane Ávila Neto Farias, Instituto Federal Farroupilha/Universidade Federal de Rio Grande

Professora de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Literatura no Instituto Federal Farroupilha (IFFar). Doutoranda em Letras, na área de História da Literatura da Universidade Federal de Rio Grande (FURG). Possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Pampa (2011) e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (2017). Tem experiência na área de Literatura, Poesia, Gênero, Literatura Brasileira Contemporânea.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

Pereira, Ânderson M., Rocha, M. P., & Farias, A. Ávila N. (2021). O sonho vendido: o processo de tradução na exploração da utopia de Pero Vaz de Caminha. Nau Literária, 17(2), 30–44. https://doi.org/10.22456/1981-4526.111117

Edição

Seção

Seção Livre