A política das Letras na obra de Luís de Camões / The Politics of Letters in Luís de Camões’ work

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1981-4526.110464

Palavras-chave:

Estudos Camonianos, Pragmática textual histórica, Gênero epidítico

Resumo

Os Lusíadas é trivialmente encarado como um épico nacionalista, narrativa “colonialista” que justifica a dominação da África e da Ásia em nome da Fé e do Império. Mas essa recepção tem também suas inflexões históricas. Camões já foi acusado de paganismo, lascívia, vitupério à memória régia, impiedade, má escrita, etc., e até surpreende que já se disse que seu poema “desacredita a Nação Portuguesa”. Lendo atentamente, a montagem d’Os Lusíadas não ignora, por exemplo, a ignomínia do ataque dos marinheiros aos negros da Baía de Santa Helena, nem deixa, para além do velho do Restelo, de acusar a cobiça e ignomínia da mercancia, exprobando o Gama – que é mentiroso, inculto e covarde. O presente artigo oferece algumas coordenadas ético-retóricas para uma compreensão do enlace entre as letras e a política no século XVI, com destaque para a sua figuração na obra de Luís de Camões. Faremos uma leitura de alguns passos d’Os Lusíadas visando a entender dois fundamentais mecanismos de representação que tornam o poema, mais do que um artefato patriótico inócuo, uma particular mensagem: o louvor, como regulativo do “ideal”, e o vitupério, como aplicação a uma situação concreta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Barbosa Morais de Brito, FAPESP/IEL-Unicamp

Pós-doc bolsista da FAPESP com o projeto "O ethos do dissídio na lírica camoniana", vinculado ao Departamento de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas. Doutor em Materialidades da Literatura pela Universidade de Coimbra, e, sob regime de cotutela, em Teoria da Literatura pela Universidade Estadual de Campinas (2017).

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

de Brito, M. B. M. (2021). A política das Letras na obra de Luís de Camões / The Politics of Letters in Luís de Camões’ work. Nau Literária, 17(2), 65–93. https://doi.org/10.22456/1981-4526.110464

Edição

Seção

Seção Livre