Racismo, espaços de representação e a voz das mulheres negras em Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1981-4526.110442

Palavras-chave:

Literatura, Mulheres negras, Representação, Racismo, Voz

Resumo

Neste artigo, especialmente a partir dos estudos de bell hooks (2019a; 2019b) e de Grada Kilomba (2019) acerca das discussões em torno de representação, voz e racismo, pretende-se apresentar algumas reflexões em torno da ocupação de espaços predominantemente masculinos, brancos e heterossexuais por parte de mulheres negras em um contexto em que se recuperam as posições coloniais de sujeito e objeto. Para tanto, coloca-se em diálogo a candidatura e eleição, em Portugal, da deputada Joacine Katar Moreira, sob ataques racistas e o romance Luanda, Lisboa, Paraíso (2019), de Djaimilia Pereira de Almeida, no qual se revelam marcas do passado colonial sob as práticas diárias de racismo em Lisboa. A par disso, propõe-se que a mudança da realidade violenta do racismo pressupõe a ocupação cada vez maior de espaços de representação, onde as vozes de mulheres negras se façam ouvir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bianca Rosina Mattia, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutoranda em Literatura no Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGLit/UFSC). Mestra em Literatura (PPGLit/UFSC, 2018). Licenciada em Letras, habilitação em Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa (UFSC, 2019). Bacharela em Ciências Jurídicas e Sociais (UPF, 2008). Integra o quadro discente do Núcleo de Literatura Brasileira Atual - Estudos Feministas e Pós-Coloniais de Narrativas da Contemporaneidade (LITERATUAL/UFSC). Compõe a Comissão Editorial da revista Anuário de Literatura, periódico vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC. Tem interesse em Literatura Portuguesa (séc. XX e XXI) e nos Estudos Literários sob a perspectiva dos Estudos de Gênero e da Crítica Feminista. 

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

Mattia, B. R. (2021). Racismo, espaços de representação e a voz das mulheres negras em Portugal. Nau Literária, 17(2), 45–64. https://doi.org/10.22456/1981-4526.110442

Edição

Seção

Seção Livre