O CORPO CONCEBIDO PELO JUDÔ KODOKAN: UM PROJETO EDUCATIVO DE PROGRESSO TRUNCADO PELA REAÇÃO POLÍTICA

Julián Espartero

Resumo


O objetivo do presente trabalho é demonstrar como o judô Kodokan – uma proposta educativa que concebe o corpo como um instrumento para formação integral e desenvolvimento humano e social – foi submetido no Japão a uma instrumentalização política reacionária que determinou sua substituição por uma versão proposta pelo ultranacionalismo. A metodologia utilizada ao longo do texto foi a própria da pesquisa histórica: coleta, avaliação, verificação e síntese das evidências que permitiram obter conclusões válidas. Estas indicam que, finalmente, foi a versão desnaturalizada do judô que foi imposta e “exportada” ao ocidente, distorcendo a própria essência da concepção do judô de Kano e provocando que esta última ainda seja, praticamente, desconhecida pela maioria de seus praticantes.

 


Palavras-chave


Artes marciais. Corpo humano. Tabu. Poder público. Japão.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.62769

Direitos autorais 2016 Movimento (ESEFID/UFRGS)




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment